Avançar para o conteúdo principal

Sintra com pouca lama

E as saudades que eu já tinha de Sintra? Ah pois era, já não ia pedalar em Sintra desde o ano passado... :)

Voltei e o tempo esteve do nosso lado, apesar de ter estado a chover a semana toda, hoje estava um solinho catita e nem estava muito frio na serra.

Decidimos fazer uma voltinha sem lama, e não é como alguns que dizem "ah e tal vamos pedalar sem lama" e depois o pessoal atasca... não! Aqui praticamente não apanhámos lama o caminho todo, também já chegava, não?

Mas o aviso estava feito, para não apanharmos lama temos de andar sempre a subir e a descer, mas não é sempre assim em Sintra?

Por isso, subimos na parte inicial desde a Malveira, descemos até à barragem, voltámos a subir até à Pedra Amarela… nesta altura, estava a arfar e decidi não ir ver as vistas lá acima, escusado será de dizer que depois me arrependi :(

Daí seguimos até à Peninha e começámos a descer para a zona que vai dar ao Cabo da Roca, mas no meio de um trilho quase ao pé do alcatrão, demos com uma máquina de bolas daquelas que costumam estar nos cafés completamente destruída e bolas por tudo quanto é lado, não tardava e estava a vir a GNR… pelos vistos os larápios andaram a fazer das suas… tudo por meia dúzia de trocos!

Nesta altura estávamos numa zona onde nunca tinha pedalado, algures na zona da Azóia, claro que depois de um pouquinho de alcatrão foi subir, subir, subir, e novamente subir, até entrarmos na descida do miradouro/fábrica das águas e depois subimos o trilho mais longo do rabinho de porco.

Como o Miguel tinha de se despachar, seguimos dos Capuchos directamente para a Malveira pelo caminho do costume.

Voltinha catita, com muito poucos segmentos com lama, zonas novas que não conhecia e uma altimetria catita para a distância (algures entre os 930m do GPS e os 1266m do GPSies) para 31kms :) Bom treino!!!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

HAPPY!!!!!

Sinto-me infinitamente feliz :-)

E por algo tão simples como ter batido o meu record pessoal nos 100m livres! êêêêê

Mas há várias razões para que este record batido seja tão motivante:
# porque ele significa menos 5" de um anterior record que eu nem sabia bem como o tinha feito;
# porque nas 2 séries de 100m que fiz hoje, na 1.ª igualei o anterior record e na 2.ª esmaguei-o;
# porque trazia um record pessoal da época passada de mais 22.5" que o actual;
# porque isto é resultado de um trabalho árduo e muito individual;
# porque para evoluir fiz muita pesquisa para perceber como poderia melhorar;
# porque nado unicamente acompanhada pelo meu Garmin Forerunner 910XT que me ajuda a avaliar toda esta minha evolução;
# porque nunca desisti de querer melhorar;
# porque me gravei em Agosto com intuito de perceber alguns erros e isso ajudou-me imenso: percebi que estava a colocar o braço cruzado à frente da cabeça e que a minha mão também não entrava como deve ser na água (além de ou…

XTERRA MAUI | Ou o azarado Campeonato do Mundo...

Depois de muita preparação, dedicação e esforço esta época, eis chegado o momento de pôr à prova todo o tempo despendido a treinar.

Um destino como o Hawaii era motivo suficiente para querer enfrentar o desafio, mas mesmo com todo o treino feito estava receosa sobre o que iria encontrar, sobretudo em termos de clima. Mas a verdade é que chegámos com uma semana de antecedência, para nos ambientarmos, descansarmos e entrarmos na rotina do novo fuso horário - sim, são 10h de diferença!

A semana antes supunha algum descanso e as tão aguardadas férias, mas não podíamos deixar a forma totalmente de lado... tinha de continuar a haver algum treino... como não podia deixar de ser, e porque fomos 2 semanas, levámos a nossa Piruças connosco, pelo que tínhamos de treinar à vez, mas assegurámos que tínhamos uma babysitter de confiança para ficar com ela durante a prova, não deixando isto de nos causar algum nervoso miudinho, porque no Hawaii não falam português, certo? ;-)

Mas é da prova que quero…