Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2013

Maratonista de 102 anos | Quando for mais velhinha quero ser assim....

Fauja Singh, de 102 anos, é maratonista, e não imagina a vida sem treinar...

É assim que começa um texto que li sobre este exemplo vivo, e que pode ser lido aqui (ver ponto 5, de outros exemplos maravilhosos).

Em resumo, começou a correr aos 89 anos quando perdeu a mulher e um filho para manter um objectivo na vida... agora vai aposentar-se das competições, mas continua a correr cerca de 16km por dia.

Mais do que palavras, as fotos e o video mostram a aura deste senhor...




1.ª Corrida TSF Runners

Depois de uma semana de autêntico dilúvio, nem quis acreditar quando cheguei ao Terreiro do Paço e o calorzinho que o sol libertava me obrigou a imediatamente despir a camisola de manga comprida e a atá-la à cintura... de t-shirt é que se estava bem!

Depois de 10' de aquecimento que incluiram umas rectas e que me deixaram antever que não estava muito bem (dor de burro), lá me dirigi à zona dos cromos da pulseira azul. Quando nos deixam entrar, encontro logo o colega Vitor Nogueira, que também ia fazer a corrida e que começa logo a puxar por mim!

A ver vamos... Com a Vanessa e o Carlos Sá à frente dá-se a partida e sai tudo desenfreado... eu inclusivé! Vejo-me a correr a 3'30' e penso logo que a coisa não vai correr bem se não abrandar, mas o Vitor gritava-me «levanta a cabeça, abre a passada...» e eu lá ia, até que lá começo a peder gás... 4'00''... 4'30''... acabo o 1.º km com 4'12''.


(vídeo do Carlos Sá onde apareço aos 12s na partida d…

Portugueses em destaque...

2013 é o ano dos Portugueses...

... primeiro o Rui Costa a usar o arco-iris na camisola, esta semana o Paulo Gonçalves sagrou-se campeão do mundo de motos em todo-o-terreno.

Já antes o Carlos Sá tinha ganho a Badwater, o João Sousa ganhou o Open da Malásia e o João Oliveira a mítica ultramaratona Spartathlon, na Grécia.

No triatlo tivemos 3 atletas masculinos no top25 na finalíssima do campeonato do mundo em Londres: João Pereira, João Silva e Miguel Arraiolos.

E mulheres? Ninguém fala de mulheres?

Temos a Daniela Teixeira, que em conjunto com o Paulo Roxo, abriram uma nova via nos Himalaias para chegar ao topo do Ekdant (6100m) a que deram o nome de "Sonhos Intermináveis" :-)



 E temos ainda a Filipa Elvas que já não lhe tinha bastado ser a única mulher a terminar a Maratona da Grande Muralha da China deste ano, agora ganhou também a maratona Polar Circle, disputada sob cerca de 10 graus negativos, na Gronelândia, ganha também no masculino pelo Manuel Machado.


E acho que es…

Quem me viu e quem me vê...

... a primeira foto é de 2005, numa das únicas alturas da minha vida em que não fiz desporto!
Tanto mudou desde aí... 8 anos a mais e 12kgs a menos ;-)

Triatlo de Lisboa | em modo super sprint

Apesar de no início da época ter ansiado pela minha estreia num triatlo olímpico e de ter apontado Lisboa para essa mesma estreia, ainda não foi este ano. Não foi porque a época foi algo condicionada por diversos factores que me levaram a não se sentir em condições para alinhar no olímpico já este ano.

E na verdade, ainda bem, porque se o meu maior receio era a preparação para o segmento de natação, a dura natação que as meninas tiveram de enfrentar deixou-me aliviada por não ter tido de enfrentar eu mesma aquele cenário...

Mas, não me tendo lançado para o olímpico não foi razão para me colocar apenas no papel de espectadora, pelo que alinhei novamente na prova aberta, em distância super sprint. E por ser repetente nesta prova, isso obrigou-me, claro está, a impor-me um objectivo mais ambicioso face ao tempo que fiz no ano passado. Nada como partir com a fasquia elevada ;-)

Ia ser uma prova muito participada, como o são todas as provas nas imediações de Lisboa, sobretudo estas distânc…

Meia Maratona Rock'n'Roll Lisboa

Que eu já andava para fazer a Meia Maratona da Ponte Vasco da Gama há algum tempo, andava, mas na verdade ainda não tinha dado aquilo passinho que falta para concretizar a coisa, por isso, nada melhor que ter companhia para que a decisão fosse tomada num ápice!

E foi assim, com a companhia da Catarina Dinis, a miúda mais simpática da Madeira ;-) que eu lá me meti a caminho da Ponte Vasco da Gama no domingo de manhã.

Claro que isto da companhia é como quem diz, fomos juntas para lá e tivemos juntas até começar a prova, mas a verdade é que a miúda Catarina é rápida e levezinha e num instante a perdi de vista quando desatámos por ali fora a correr!

Levava um objectivo de fazer no máximo 1h50, levava também um papelito que ia ajudar a controlar os tempos há passagem por alguns kms estratégicos, e a verdade verdadinha, é que isso foi um factor decisivo para o sucesso do meu objectivo.

Larguei-me no início, no entusiasmo daquela multidão que corria, e que corria muito! Fiz 2kms a um ritmo e…