Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

2018 em números

Como habitualmente, quando termina um ano e um novo começa, tenho por hábito fazer um balanço global. Por defeito profissional, no desporto acabo por ir para os números, embora me pareça que já não é coisa de estatísticos, mas é algo que toda a gente que faz desporto com mais afinco acaba por fazer, aliás, agora o STRAVA acaba por nos facilitar a vida ;-)

O 2018 começou em altas, estava a treinar bem, a sentir-me forte e com uma boa performance, ajudou estar a ser seguida pelo João Mota (Strendure)... mas entrei em Abril em declínio, uma lesão nas costas deitou tudo por água abaixo e andei meio ano atrás do prejuízo... culpa minha, que por me sentir tão bem, não quis ouvir o corpo (e o treinador quando me dizia para ir com calma)!

Só no final do ano voltei a ter coragem de voltar a tentar treinar mais a sério, e voltar a sonhar com provas em 2019. Mais uma vez o João me aconselhou a ir com calma, a ter um calendário desafogado, e a não inventar demasiado, sim, porque já me basta o pla…
Mensagens recentes

2.º Trail de Alcanena

Já estava inscrita nesta prova desde Setembro, a prova era gratuita e exigia inscrição que era limitada a 400 pessoas para ambas as distâncias. Desafiei o CC e inscrevi-o para o trail longo (25k) e eu fiquei-me pelo curto (14k), na altura nem sabia bem em que estado iria estar!

A prova envolveu uma logística familiar retorcida, mas lá conseguimos gerir a coisa e ir.

Chegámos com tempo, para levantar os dorsais e fazer um aquecimentozito. Encontrei o João Pires e o Paulo Pereira aka O Homem do Guizo, colegas de equipa e eles iam ao longo, como o CC que de alguma forma ficou inscrito como Strendure :D Portanto eu era a única a ir ao curto!

Partida dada, toca a correr... Perco logo o CC de vista, mas pelo ritmo do 1.º km, andámos por perto. O início era por estradões agrícolas, e consegui meter um ritmo elevado para o meu estado de treino, só pensava até quando ia aguentar aquele ritmo... e como eu achava, foi até começar a subir :-) Mas como era em singletrack, e à minha frente começara…

Pela Lousã

Como já vem sendo "tradição", na altura do nosso aniversário, e sempre que podemos, aproveitamos para fazer uma escapadinha a dois. Para além de ser um tempo a dois, para namorarmos e sairmos da rotina, no menú está sempre destinado tempo para uns treininhos a dois! Faz todo o sentido, acabou por ser o desporto que nos uniu ;-)

Este ano rumámos à Lousã! Tinha este destino em stand-by há uns bons anos e achei que era altura de o riscar da lista.

Marquei com antecedência onde iríamos ficar (Hotel Palácio da Lousã), onde jantar e algum turismo nas aldeias do Xisto, e depois dediquei-me a planear os empenos :D

Sábado achei prudente fazermos um trailzito mais soft com cerca de 12km, já que ainda não tenho forma suficiente para nada muito longo e para domingo ficou uma voltinha de BTT... para empenar a sério!

Pesquisei os tracks e os escolhidos foram carregados para o velhinho Garmin Oregon que ainda bomba! Não me deixa ficar mal!

Sábado dormimos até querermos e depois de um belís…

X Trilhos de Casainhos

Há algum tempo que não participava numa prova, não só por causa da lesão, mas porque não tenho feito treino regular, sobretudo de corrida, com boa vontade ando a correr 1x/semana.

Mas já tinha ouvido falar de Casainhos, ainda por cima é pertinho, quando vejo que a Carla e o Jaime vão e ficam para o almoço tive a certeza que tinha de ir, era a oportunidade de meter a conversa em dia com eles.

A prova acontece no suposto verão de São Martinho, mas o gajo este ano estava amuado e mandou cair o céu em cima de nós, aliás, a partida só foi dada quando começou a chover a sério, acho que estavam à espera do dilúvio para nos deixarem correr :-P

Estou sem ritmo, por isso, os primeiros 3kms foram sofridos, até aquecer estive sempre a sofrer, mas depois comecei finalmente a desfrutar. E aqueles trilhos são tão fixes que não há como não desfrutar, mesmo no meio do dilúvio!


 Fiquei com curiosidade como seria a prova com sol, se assim foi tão fixe, seria melhor? A subida ao Forte deve pelo menos ser…

Maníacada das antigas * 12º aniversário dos Maníacos do Pedal

Aos anos que não pedalava com esta malta. Como me aguentei na semana passada a fazer 40kms de estrada, achei que me conseguia safar num passeio em Monsanto com eles, tendo eles paciência para esperar por mim 😉

E tiveram paciência, mas até que foram porreiros e a maioria dos singletracks que fizemos eram à prova de azelhas, por isso, mesmo à minha medida! Claro que apeei em algumas descidas, mas também em algumas subidas... com calma e hei-de voltar a andar mais qualquer coisa!








 Foi bom estar convosco pessoal! Temos de repetir 👌✌


Rapha Women 100 Arrábida

Não fiz propriamente os 100kms. Não estava em condições para tal. Mas não podia deixar de ir apoiar uma amiga e a tornar um sucesso a sua iniciativa! Obrigada Rita Katita 💚💚💚 e que bom que foi 👏👏👏










Fiz Azeitão - Setúbal (que foi mais do que o inicialmente previsto, era para ter virado na Secil) e depois voltei a Azeitão com o meu CC via N10, e foi sempre a empinar 👅 
O que vale é que depois ainda fomos repôr as energias gastas...

Não contentes com só pedalar, voltámos ao Creiro, e fomos nadar 🏊

Quando já estávamos satisfeitos de nadar, passear na praia e apanhar sol 🌞 fomos pela estrada de cima ver as vistas... Que maravilha!

Terminámos com um belo almocinho do típico choco frrrito de Setúbal ✌



Relive 'Rapha Women 100 Arrábida #raphawomen100 #osmeusforamso40'

Trail do Pinheiro Manso

Depois de bastante tempo sem treino regular estava com saudades de andar no meio do mato, encontrei um trail perto de Leiria num fim de semana em que lá íamos estar e inscrevi-nos: a mim para a distância curta (12k) e o CC para a longa (19k)!

Lá fomos nós, parecíamos uns iniciados porque nem alfinetes levámos, tivemos de andar a cravar :-P

O CC partiu primeiro e depois lá parti eu... Começou com força, mas eu vi logo que tinha de amochar! Não tinha ritmo e não conseguia aguentar as subidas mais fortes sem caminhar. Descer também não estava fácil, perdi bastante força nas pernas e com isso sentia muito menos segurança a enfrentar as descidas...

Meti ritmo de passeio e decidi aproveitar! Tivemos direito a subidas infernais, mesmo a andar, e a descidas giras que tenho pena de não poder aproveitar da melhor maneira. Ainda "ajudei" um mocinho a chegar ao fim comigo, estava cansado e a parar e lá o convenci a vir comigo devagarinho mas num ritmo constante, fiquei contente porque e…