Avançar para o conteúdo principal

3.º Passeio ISCPSI

A fama de que este passeio tinha uma excelente organização e que era um óptimo passeio para se fazer ficou um bocadinho abalada este ano antes mesmo de este ter acontecido...

O site que supostamente serviria de suporte ao passeio, onde se processariam as inscrições e tudo o mais, estava muito pouco intuitivo e logo isso provocou uma enorme confusão com as inscrições!!!

Mas tudo confirmado, lá fomos ontem levantar os dorsais e pagar o passeio, rápido! Só se esqueceram de referir que estava dentro do saco uma fitinha que era necessária para receber o abastecimento... :-P mas acabámos por não ficar apeados...

O ponto de encontro com o pessoal era às 7h45 em Santa Apolónia, mas acabei por chegar atrasada porque descobri q estava furada após 2 pedaladas! (vestígios de ontem, suponho)

Depois dos bons dias, foi rolar até ao Calvário... Aí ficariamos um bom bocado na converseta até à partida que seria por volta das 9h30!!! Esta partida foi abençoada com uma chuvinha "molha tolos" uns 5 minutos antes....

20m percorridos e o Jaime tem logo a sua primeira paragem técnica, o pneu estava em baixo e eu emprestei-lhe a minha bomba maravilha! Retomámos e rumámos às Docas... daí fomos sempre junto ao rio até à foz do rio Jamor, que como se pode imaginar, foi um stress, quase 500 bttistas num single track!

Daí passámos pela Cruz Quebrada para entrar finalmente no Jamor... nunca tinha pedalado por lá, mas alguns trilhos levaram novamente a alguns engarrafamentos, e houve um pouco de falta de coordenação da organização nesta fase, uma vez que em determinadas zonas ficámos com dúvida por onde seguir!

O atascamento seguinte seria para passar o Rio Jamor, no vale entre Linda-a-Pastora e Linda-a-Velha, quase uma hora para atravessar aquilo... houve quem decidisse descer (e subir) por zonas onde molhar o pé era obrigatório (e subir uma parede com a bike às costas), mas eu mantive-me firme na minha convicção de atravessar no local planeado pela organização... não me escapei a molhar o pé esquerdo!

Do outro lado um mini-abastecimento, e seguimos para umas subidas catitas que nos levaram a Linda-a Velha, nessa altura, o Jaime continuava a debater-se com problemas no pipo, e decidiu aceitar boleia da organização até Monsanto, onde se voltaria a juntar a nós! Assim, foi, entrámos em Monsanto vindos de Miraflores, fomos ter ao Restelo junto ao "Aquaparque" (agora em estado de degradação profunda) e daí entrámos novamente em Monsanto depois da subida que vai dar ao Centro Hellen Keller... Daí até ao abastecimento foi um tirinho! Smp a ripar... acabei por fazer sozinha a maior parte do caminho...

O abastecimento foi compostinho, um powerade e uma sandes, o resto foi para o camelbak (uma barra, um bolinho, umas belgas e um cubinho de marmelada), para arrancarmos novamente foi uma chatice... A organização estava a reter o pessoal... o que não foi nada boa ideia porque em poucos metros iriamos entrar num single-track (mais uma má opção)... aí a Corina (Gaija) teve um furo, e eu, o Kitos, o Soldado e os outros 2 colegas que rolaram connosco e eu não sei o nome ficámos a ajudar na resolução: eu com a bomba e muitos bitaites pelo meio...

Seguimos já sozinhos, sem ver ninguém, mas sabiamos que o objectivo era chegarmos ao Aqueduto das Águas Livres, pelo caminho lá fomos encontrando alguns elementos da organização que ajudaram a guiar o caminho... E pouco depois estavamos nós a atravessar o aqueduto com vista para o rio!

Depois foi só subir Campolide e descer a Maria Pia até Alcântara, num ápice...

Já estavam todos à nossa espera na chegada, ainda guardaram um pastelinho de Belém para mim porque quando cheguei já não haviam nem migalhas... também ouvi dizer que deram Red Bull... não sei... ;-)

Tirada a foto de grupo, foi tudo a mexer para casa que a hora já estava avançada... sempre junto ao Rio, despedimo-nos da Carla e do Jaime nas docas, do Medeiros, do Kitos, do Lúcio, do Vitinha e da Corina em Santa Apolónia e do Miguel, da Tânia, do Hélder e depois no Pacha em Xabregas, segui eu e os Carlos rumo a casa, despedimo-nos já quase a chegar, são quase vizinhos!!!

Como balanço, até existiram zonas desafiantes com umas subiditas mais empinadas, mas não me convenceram... Pró ano, a não ser q não haja nenhuma alternativa, não fica na minha lista para repetir!


A família Canyon


Aqui ficam os dados-resumo:
Km percorridos: 54,75km
Tempo: 3:53:43
Média: 14,05

Comentários

Miguel disse…
Gostei da expressão "família Canyon".

Envia-me a marca e modelo da tua bomba. A minha é muito leve mas pouco eficiente. Ainda ontem a emprestei a um desprevenido mas por mais que ele tentasse encher o pneu, não dava. Também devia ser um furo grande. Nem câmara de ar tinha. Foi para casa mais cedo...

Mensagens populares deste blogue

HAPPY!!!!!

Sinto-me infinitamente feliz :-)

E por algo tão simples como ter batido o meu record pessoal nos 100m livres! êêêêê

Mas há várias razões para que este record batido seja tão motivante:
# porque ele significa menos 5" de um anterior record que eu nem sabia bem como o tinha feito;
# porque nas 2 séries de 100m que fiz hoje, na 1.ª igualei o anterior record e na 2.ª esmaguei-o;
# porque trazia um record pessoal da época passada de mais 22.5" que o actual;
# porque isto é resultado de um trabalho árduo e muito individual;
# porque para evoluir fiz muita pesquisa para perceber como poderia melhorar;
# porque nado unicamente acompanhada pelo meu Garmin Forerunner 910XT que me ajuda a avaliar toda esta minha evolução;
# porque nunca desisti de querer melhorar;
# porque me gravei em Agosto com intuito de perceber alguns erros e isso ajudou-me imenso: percebi que estava a colocar o braço cruzado à frente da cabeça e que a minha mão também não entrava como deve ser na água (além de ou…

XTERRA MAUI | Ou o azarado Campeonato do Mundo...

Depois de muita preparação, dedicação e esforço esta época, eis chegado o momento de pôr à prova todo o tempo despendido a treinar.

Um destino como o Hawaii era motivo suficiente para querer enfrentar o desafio, mas mesmo com todo o treino feito estava receosa sobre o que iria encontrar, sobretudo em termos de clima. Mas a verdade é que chegámos com uma semana de antecedência, para nos ambientarmos, descansarmos e entrarmos na rotina do novo fuso horário - sim, são 10h de diferença!

A semana antes supunha algum descanso e as tão aguardadas férias, mas não podíamos deixar a forma totalmente de lado... tinha de continuar a haver algum treino... como não podia deixar de ser, e porque fomos 2 semanas, levámos a nossa Piruças connosco, pelo que tínhamos de treinar à vez, mas assegurámos que tínhamos uma babysitter de confiança para ficar com ela durante a prova, não deixando isto de nos causar algum nervoso miudinho, porque no Hawaii não falam português, certo? ;-)

Mas é da prova que quero…