Avançar para o conteúdo principal

Na lama com Monsanto….

Começa a ser habitual na maioria das voltinhas que faço com os Maníacos ter uma qualquer actividade social na noite anterior e deitar-me tarde e a más horas e na manhã seguinte levantar da cama ser uma espécie de feito hercúleo!!!

Mas consegui, eram 8h, mais coisa menos coisa, o dia ameaçava chuva, mas decidi arriscar…

Combinado encontro com o Miguel já em Monsanto na saída da passagem aérea de Benfica junto ao Califa por volta das 9h15, daí partiríamos para o Parque da Serafina onde nos iríamos encontrar com os restantes Maníacos.

Por volta, das 9h30 apareceu o primeiro grupo de Maníacos que tinha ficado de ir “resgatar” a Tânia e o Miguel aos Pupilos do Exército, e 15m mais tarde, o grupo que nos ia “resgatar” a nós…

Mas lá avançamos rumo à lama com fartura que havia em Monsanto: muitas subidas, muitas descidas, algum (mas pouco) alcatrão e alguns single-tracks.

A paragem para reforço foi feita no Parque de Merendas perto do Anfiteatro Keil do Amaral.

Posto isto, fizemos mais uns poucos km juntos e conseguimo-nos perder, isto porque a lama é traiçoeira e eu armada em artista, decidi que havia de ir pela borda do track numa zona um pouquinho mais alta e com menos lama (parecia), com isto, a roda decidiu escorregar e a bike baldou-se e a je aterrou com um joelho em cima de uma pedra!!! Como resultado tenho um joelho em ferida e um pouco inchado (mas acho que sem danos preocupantes) e as minhas calças novas – estreadas nesse mesmo dia – com um pequeno buraquito no joelho… É a vida!

Depois de recomposta da queda, para que lado é que tinham ido os Maníacos? Nós decidimos virar à esquerda, mas afinal os restantes decidiram virar à direita! Com uns telefonemas pelo meio lá nos encontrámos na rotunda das antenas para reagrupar e nos dividirmos, isto porque estava na hora da despedida… Uns ainda iam a pedalar até Sacavém e os restantes iriam para os carros!

Prá semana há mais... :-)

Aqui ficam os dados-resumo:
Km percorridos: 24,49km
Tempo: 2:08:13
Média: 11,46

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Trilhos dos Reis

Não comecei 2018 da forma como gostava de ter começado.

Depois de me sentir fortíssima até meados de Dezembro, talvez tenha abusado e a minha canela direita não gostou... impediu-me inclusivé de desfrutar a minha última prova do ano, a São Silvestre de Lisboa de que tanto gosto!

No entanto, dia 1 de Janeiro de 2018, fui ver como o meu corpo tinha reagido à terapia que tinha feito no dia 29 de Dezembro. Fiz 30' de trail muito calminhos e senti-me bem. Nessa semana continuei, com medos e paninhos quentes a correr leve na passadeira para perceber se teria de abdicar também da minha primeira prova da época, algo que não queria nada que acontecesse.

Mas a sorte protege os audazes e a minha audácia relativamente aos planos para este ano é alguma, tendo assim sido bafejada com a sorte de me ir sentindo melhor a cada treino que fazia.

Na semana anterior aos Trilhos dos Reis tentei arranjar companhia para a viagem. Tinha-me mandado sozinha de cabeça para este desafio, o CC ficava com os me…

Trail do Castelejo

Aproveitando que iamos passar o Carnaval a Leiria e que tinha de me forçar a treinar, descobri que no domingo acontecia aqui pelas redondezas o Trail do Castelejo e convenci o CC a vir comigo.
Optámos pelo percurso de 22km, que dava para fazer um bom treino sem abusar demasiado, Sicó é daqui a 2 semanas! A altimetria não era assustadora, sabia que ia apanhar uma parede pequena logo no princípio (que não foi tão pequena como isso dada a inclinação da coisa) e depois uma subida de cerca de 3k do km 12 ao 15, mais coisa menos coisa.

Chegámos a horas de levantar o dorsal com calma, ir ao carro decidir o que levávamos ou o que ficava no carro, ir aquecer um bocadinho e ainda conversar com o André, primo do CC, que viria a ficar em 3.º da geral masculina dos 22km.
Fomos para a partida e conseguimos furar para não ficar muito atrás. Logo logo, partida dada! Arrancámos com pica e tentei seguir o CC, mas não, ele fura com uma pinta e deixei de o ver num instante. Avancei, tentando analisar qu…