Avançar para o conteúdo principal

XV Duatlo de Grândola

A minha terceira prova de duatlo quase que não foi... Ontem, à noite, está claro, fui ver quem é que ia participar na prova e dou conta que não estou na listagem... ao tempo que me tinha inscrito (assim que abriram as inscrições no site da Fed) e no final, nem sinal de inscrição :(

Entrei em desespero e liguei à Carla, ela que nessa altura estava indecisa em ir ou não, disse logo que podia contar com ela para ir, lá veriamos se dava para eu me inscrever e, na ideia dela, caso eu não conseguisse inscrição participava com o dorsal dela. Ainda bem que não foi preciso tanto (vá, apenas 10€), mas pude inscrever-me ficando com um dorsal de alguém que não ia participar, tou para ver se na classificação vou aparecer como Gustavão :)

Notava-se perfeitamente que, nem de perto nem de longe ia estar tanta gente como no Jamor ou nas Lezírias, mas mesmo assim estava composto, claro que os triatletas de topo, nem vê-los, estão concerteza a recuperar do Triatlo Longo de Porto Santo no fds passado...

Depois de colocarmos as bikes no parque de transição (o facto de ser na via pública facilitava a localização pelos inúmeros pontos de referência), fomos finalmente aquecer, duas voltinhas ao longo da avenida onde iria ser disputada a prova, senti logo que estava a ficar com calor, pelo que decidi ir à casa-de-banho tirar a camisola de aquecimento que tinha debaixo do jersey, foi o melhor que fiz!


Lá fomos para a partida, e apesar do esforço do "tipo do mic" a pedir para o pessoal chegar atrás, não houve quem arredasse pé da frente do pórtico de partida... excepto nós! :)

Partida dada, esperava-nos, neste primeiro segmento, 5670m de corrida que seriam percorridos ao longo de uma longa avenida com um ligeiro pendente em 3 voltas. Como nem eu nem a Carla estavamos na nossa melhor forma hoje, tentámos não nos matarmos logo, pelo que fomos correndo e aos poucos lá passámos alguns dos nossos colegas da "liga dos últimos" :) Um facto impressionante: o primeiro atleta ia com uma distância de bem mais de 30 segundos para os restantes, sendo que o Marco Sousa ia no grupo "perseguidor" com uma fantástica posição.




Chegámos ao parque de transição e não foi difícil dar com a localização da bike porque além de estar quase vazio, o Jaime estava mesmo por trás, além de que tinhamos uma grande poça de gromo mesmo em frente às nossas bikes (parece que tinha mesmo acabado de acontecer... quer-me parecer que além puxou um bocadinho demais!), eu arranquei primeiro, mas sabia que a Carla não ia tardar a apanhar-me! E foi, embora tivesse a tentar não abrandar muito e ir recuperando da corrida enquanto pedalava, quando cheguei à subida mais lixada de todo o percurso (2 voltas num total de 19kms) não consegui aguentar a tensão nas coxas e acabei por desmontar... a Carla apanhou-me aí e puxou por mim... assim que apanhei uma zona menos inclinada lá me montei de novo na bike e continuei a pedalada! Já depois da ribeira, numa zona de descida lá somos dobradas pelo Marco Sousa - que fantástica recuperação no btt - que ia em primeiro lugar (lugar que manteve até ao final). Continuámos a pedalar com a força que tinhamos... Acho que entrámos para a segunda volta com mais garra do que para a primeira, pelo menos subi sempre montada a subida que na primeira volta tinha optado por desmontar... e fomos recuperando alguns lugares pelo caminho!

Quando chegámos novamente ao parque de transição, novamente alguém tinha posto a bike no lugar onde supostamente era o lugar da Carla, mas como havia espaço do meu lado lá nos ajudámos mutuamente a arrumar o material :) Decidi descalçar os sapatos de encaixe à bruta e pimba! senti logo o início de uma cãibra no gémeo, fui logo descolar o aperto e lá usei a bendita calçadeira para calçar os ténis de corrida...

Começámos devagarinho, a adaptarmo-nos à corrida, e eu a recuperar o meu músculo que até não me deu chatices. Vá lá, só nos esperava mais 1900m de corrida e lá fomos descendo a avenida e depois do local onde demos a volta fomos "apanhadas" pelo Nuno, (fiquei a saber o nome pela classificação) com quem tinhamos travado conhecimento nas Lezírias porque parecia que andávamos a jogar ao gato e ao rato, que nos fez companhia até à meta!


Sou sincera, gostei bastante da prova, tivemos sorte porque o dia abriu e o solito fez-nos companhia :) a corrida é sempre complicada porque não sou muito rápida, mas o btt foi muito catita, a zona é muito engraçada e sempre haviam umas subidazitas e umas descidazitas porreiras que davam alguma pica!

Nesta prova não tinha definido nenhum objectivo, tudo porque fiquei tão bloqueada com o facto de não estar inscrita que me esqueci de pensar nisso, mas sabia que ia fazer um tempo superior às Lezírias já que o percurso não era rolante, mas queria fazer um tempo bem melhor que no Jamor já que a lama matou um bocadinho os tempos...
Mas a verdade é que os tempos de corrida (tempos médios porque as distâncias eram diferentes) foram em ambos os segmentos melhores do que nas Lezírias, o que me surpreendeu (achava que não estava tão bem e que tinha sido mais lenta) e por isso mesmo fiquei contente, mas deixando-me de mais tagarelice, os meus tempos foram: 29m53s nos 5670m; 66m44s na bike (19k) e 10m26s nos 1,9k – tempo total 1h50m59s!!! Foi bastante bom :)

Obrigada Carla por me acompanhares em mais esta aventura e obrigada ao papparazzi Jaime pelo apoio e pelos vídeos e fotos :)

Comentários

Anónimo disse…
Ainda bem que fui.
Acho que foi uma das melhores provas dos últimos tempos.
( Pois, tb não tenho feito nenhumas). lol
E eu é que agradeço a tua companhia,sozinha eu não ía de certeza.
Só temos que treinar a corrida, senão os nossos treinadores de bancada, dão nos cabo da marmita.
Obrigado pela força
Carla
Mark Velhote disse…
Parabéns a ambas!
Excelente prova! Confesso que estou a ficar curioso para experimentar o duatlo!

Cumpts
Por acaso estava muito perto de voçês no parque de transição quando terminaram o btt. Parabéns pela conclusão da prova que era bem engraçada. Não iam um bocadinho encaloradas demais ou foi impressão minha ?!
Agora vêm aí os triatlos que são outras guerras mas um espectáculo.
Experimentem que vão gostar.

Cumprimentos
Alberto disse…
Parabens, o tempo foi muito bom. O mais importante é que foi bom e divertido para ti...e com apoio do Paparazzi melhor ainda.

Bjs.

Mensagens populares deste blogue

Trilhos dos Reis

Não comecei 2018 da forma como gostava de ter começado.

Depois de me sentir fortíssima até meados de Dezembro, talvez tenha abusado e a minha canela direita não gostou... impediu-me inclusivé de desfrutar a minha última prova do ano, a São Silvestre de Lisboa de que tanto gosto!

No entanto, dia 1 de Janeiro de 2018, fui ver como o meu corpo tinha reagido à terapia que tinha feito no dia 29 de Dezembro. Fiz 30' de trail muito calminhos e senti-me bem. Nessa semana continuei, com medos e paninhos quentes a correr leve na passadeira para perceber se teria de abdicar também da minha primeira prova da época, algo que não queria nada que acontecesse.

Mas a sorte protege os audazes e a minha audácia relativamente aos planos para este ano é alguma, tendo assim sido bafejada com a sorte de me ir sentindo melhor a cada treino que fazia.

Na semana anterior aos Trilhos dos Reis tentei arranjar companhia para a viagem. Tinha-me mandado sozinha de cabeça para este desafio, o CC ficava com os me…

Meia Maratona de Lisboa

Parece que já não fazia uma meia maratona de estrada desde 2013, muito bem acompanhada pela minha madeirense preferida, a Catarina Dinis, cujo relato podem ler aqui no blog, e que terminei em 1h49m40s.

Nessa altura fiz treino específico e praticamente dei cabo de mim (fiz uma lesão na anca que me deu luta durante uns meses), nada disso aconteceu desta vez ;-)

Desta vez o treino é específico para trail, desta vez não houve cá descanso nas vésperas da prova (fiz treino de ciclismo e trail na véspera), desta vez não houve semana levezinha (treinei todos os dias só folguei, como habitualmente, na sexta-feira)... o foco não era esta prova, se bem que eu tinha um objectivo na cabeça que queria mesmo muito cumprir! Queria bater o meu recorde pessoal e se possível, queria terminar abaixo da 1h45m!

No entanto, havia uma certa e determinada (tempestade) Félix no ar que provocou uma alteração no local da partida - desta vez não passámos a ponte 25 de Abril - e nos fez comer vento e granizo no l…

IX Trail Longo de Conímbriga Terras de Sicó

Para esta prova consegui convencer a minha lebre a vir comigo, não só apenas à prova, mas fez-me companhia praticamente toda a prova, uma raridade nos últimos anos ;-) No início até tive pena dele porque eu não dava mais e ele estava cheio de gás... mas ele ficou comigo! Isto é amor, senhores! <3
Fomos de véspera com os miúdos levantar os dorsais e para ver algum pessoal do longo a chegar... valentes! A minha filha delirou com o ambiente... mas não do trail... mas sim do rancho folclórico que estava a actuar :-) :-) :-)

No dia seguinte, tinhamos de chegar antes das 8h30 para tirar a foto de equipa conforme tinhamos combinado e assim foi, cheguei on schedule ;-)



Cumpridas todas as tarefas pré-prova, bora lá para a partida que já estava bem cheia e pouco deu para furar... tenho de trabalhar melhor esta cena de chegar cedo à partida!

Partida dada e vamos em euforia percorrendo as ruas de Condeixa-a-Nova...

Daí a Conímbriga foi um pulinho, sempre à morte... e era exactamente como me s…