Avançar para o conteúdo principal

Em Sintra no dia do trabalhador

O ponto de encontro era na Lagoa Azul às 9h30, mas a essa hora já estavamos todos a pedalar, praticamente toda a gente chegou mais cedo... Éramos 12, eu, o Carlos, a Tânia, o Miguel, a Nani, o Aurélio, o Galvas, o Francisco, o Luis, o Dino e mais um senhor e o filho dele que eram amigos do Dino (se não me engano).

Começámos a subir a longa subida desde a Lagoa Azul até aos 4 Caminhos, entrámos no single da descida com os drops, a seguir fizemos o single dos troncos, e por último, fizemos o outro single que começa com as pedras.

Daí fizemos a descida que depois nos leva à subida do convento dos Capuchos.

Abastecimento no parque de estacionamento dos Capuchos.

Em conversa com o Galvas e o Dino, disse-lhes que queria subir o Monge até lá acima sem parar, ambos me incentivaram, assim, começámos a subir com calma (a minha calma, para manter o meu ritmo), o Dino veio sempre comigo e libertámos o Galvas dessa tarefa... estava a correr muito bem, consegui controlar respiração e esforço, mas o pneu escorregou na terra já no cotovelo com vista para a Praia das Maçãs, mas não desarmei... O Dino ajudou-me a montar outra vez e daí foi sempre a subir até lá acima!!! :-) YEAH!!!

Nessa altura, aproveitei para pôr ar no meu pneu da frente que estava em baixo (suponho q seja um furo lento), e fomos até à Peninha, que também consegui subir até lá acima! 2 YEAHS!!!


Depois da foto de grupo, descemos novamente, mas um dos companheiros que não sei o nome estava com um problema no pipo e ficámos na base a aguardar a resolução...

Começamos a descer, e num momento de excesso de confiança, o pneu resvalou entre terra e calhau e perdi o controlo da bike, mandei um tralho como há muito não mandava, mas fiquei impecável, sem sequer um arranhão, apenas uma sensação de pé torcido que passou em 2 minutos...

Continuamos a descida pelo caminho habitual, no final, apanhámos um estradão rolante que nos levou até à primeira encruzilhada, como os mais rápidos já lá iam há muito tempo, quando cheguei ao portão no final do estradão pensei 'hum, por aqui vai dar à Malveira, mas não é por aqui que eles devem ter ido...', deixei chegar o resto do pessoal e, em consenso, descemos o outro trilho - decisão acertada - que nos levou à barragem do Rio da Mula!

Daí mais uns poucos trilhos e entravamos no alcatrão que nos ia levar de novo ao carro!

Despedidas, alongamentos, voltar a colocar a bike dentro do carro (sim, porque como é óbvio não chego aos suportes da bike) e voltar para casa.... que belo FERIADO!!!!

Aqui ficam os dados-resumo:
Km percorridos: 28,26km
Tempo: 2:21:12
Média: 12,00

Nota: Fiquei sem registo de 3km que fiz entre o topo do Monge e a Peninha, como tive a encher o pneus, o iman ficou virado para o lado... :-(

Comentários

Miguel disse…
Soraia, estás com um ritmo impressionante. Parabéns! Já estás preparada para a travessia.
ASG disse…
Obrigada :-)
Espero que sim, ando a treinar para isso....!
Anónimo disse…
GRANDE Soraia !
Eu é que tenho razão a seguir á travessia ninguém te apanha.
Espero que a queda não tenha sido nada de mais
Beijocas
Carla
lidia disse…
pois pois...andas em grande....continua.... vais longe!
Saudades desses pontos k frisaste e k ja conheci LINDOS.... Beijos

Mensagens populares deste blogue

HAPPY!!!!!

Sinto-me infinitamente feliz :-)

E por algo tão simples como ter batido o meu record pessoal nos 100m livres! êêêêê

Mas há várias razões para que este record batido seja tão motivante:
# porque ele significa menos 5" de um anterior record que eu nem sabia bem como o tinha feito;
# porque nas 2 séries de 100m que fiz hoje, na 1.ª igualei o anterior record e na 2.ª esmaguei-o;
# porque trazia um record pessoal da época passada de mais 22.5" que o actual;
# porque isto é resultado de um trabalho árduo e muito individual;
# porque para evoluir fiz muita pesquisa para perceber como poderia melhorar;
# porque nado unicamente acompanhada pelo meu Garmin Forerunner 910XT que me ajuda a avaliar toda esta minha evolução;
# porque nunca desisti de querer melhorar;
# porque me gravei em Agosto com intuito de perceber alguns erros e isso ajudou-me imenso: percebi que estava a colocar o braço cruzado à frente da cabeça e que a minha mão também não entrava como deve ser na água (além de ou…

XTERRA MAUI | Ou o azarado Campeonato do Mundo...

Depois de muita preparação, dedicação e esforço esta época, eis chegado o momento de pôr à prova todo o tempo despendido a treinar.

Um destino como o Hawaii era motivo suficiente para querer enfrentar o desafio, mas mesmo com todo o treino feito estava receosa sobre o que iria encontrar, sobretudo em termos de clima. Mas a verdade é que chegámos com uma semana de antecedência, para nos ambientarmos, descansarmos e entrarmos na rotina do novo fuso horário - sim, são 10h de diferença!

A semana antes supunha algum descanso e as tão aguardadas férias, mas não podíamos deixar a forma totalmente de lado... tinha de continuar a haver algum treino... como não podia deixar de ser, e porque fomos 2 semanas, levámos a nossa Piruças connosco, pelo que tínhamos de treinar à vez, mas assegurámos que tínhamos uma babysitter de confiança para ficar com ela durante a prova, não deixando isto de nos causar algum nervoso miudinho, porque no Hawaii não falam português, certo? ;-)

Mas é da prova que quero…