Avançar para o conteúdo principal

Trilhos e courelas

O João desafiou-me a acompanhá-lo a seguir um track que lhe arranjou um amigo. Era o track do passeio “trilhos e courelas” de 2007 a.k.a. Maratona de Vendas Novas.

Lá fomos nós contentes da vida, direitos a Vendas Novas… Já não começámos cedo porque tínhamos tido um jantar prolongado no dia anterior, já passavam das 10h quando nos fizemos à estrada, mas reinava a boa disposição!

Mas assim que saímos do alcatrão, o primeiro sinal que a coisa não ia ser fácil… lama por todo o lado… e foi assunto para o caminho inteiro, mais ou menos barrenta, mais ou menos escorregadia, mais ou menos seca mais ou menos bloqueadora das rodas…
Além da lama, os portões… Sei lá quantos portões abrimos e fechámos e quantos tivemos de saltar por não os conseguirmos abrir!

Que mais? Gado: ora mémés (tivemos um cordeirinho irrequieto que nos seguiu durante um pedaço sem nos querer largar, o pior é que a mãe tb vinha atrás – dá-lhe gás);-), ora Vacas e Bois e respectivos resíduos orgânicos (e o tal do pânico por tê-los a seguir-nos com os olhos enquanto continuavam a ruminar, a ruminar), e até cavalos…

Também nos perdemos - o que resultou em mais 5kms de pedalanço – porque não interpretámos bem o que o GPS nos quis dizer, nem acreditámos quando 5kms depois estávamos no mesmo local e a rota era claríssima!!! (maçaricos)

O pior momento do dia? Quando faltava menos de 10kms para terminar (sim, e já depois do meu espalho que quase resultou num novo entorse do pé direito), deparámo-nos com uma vedação de arame farpado que não tinha fim (nem portões) e o pior é que o track seguia para o outro lado!!! As investigações duraram largos minutos: 1.º) como saltar a vedação sem nos chinarmos todos no arame farpado, 2.º) validar se não existiam alternativas para norte ou para sul (não haviam) – impasse – valeu-nos um caçador que apareceu do outro lado da vedação e com a ajuda dele (vá, e uns pontapés certeiros) conseguimos alargar o arame para passar entre o arame farpado (por isso pedimos desculpa ao proprietário)!

Para acabar bem, a tal da lama que bloqueia pneus… já o desespero bloqueava o cérebro… eram 4 e tal da tarde e nunca mais acabávamos… foram os 50kms mais longos da minha vida :-)

Chegámos ao carro às 17h, sem almoço (uma barra e meia e um cubo de marmelada foi o q comi durante aquelas longas horas) e com um empeno daqueles!!! Mas foi cá uma felicidade!!!!

Para memória futura, não ir atrás de tracks antigos de passeios em sítios desconhecidos…. Vivendo e aprendendo!!!

Para terminar, fomos ao Migalhas a Pegões para a sopa e a bela bifana (obrigada Jaime pelas indicações)!!!

As imagens para recordar:

Comentários

lidia disse…
Eheeh Ganda Soraia...consegues surpreender-me, confesso k mesmo antes de te conhecer melhor pensava "betinha...", ms viria a enganar-me e em muito.Afinal és uma corajosa,aventureira e tens mt pedal. Não páres rapariga...grande relato, no final é sp a sensação de "dever cumprido", né? Voa....e vai onde o oregão te levar eheeh
Um grande beijinho-.....

Mensagens populares deste blogue

HAPPY!!!!!

Sinto-me infinitamente feliz :-)

E por algo tão simples como ter batido o meu record pessoal nos 100m livres! êêêêê

Mas há várias razões para que este record batido seja tão motivante:
# porque ele significa menos 5" de um anterior record que eu nem sabia bem como o tinha feito;
# porque nas 2 séries de 100m que fiz hoje, na 1.ª igualei o anterior record e na 2.ª esmaguei-o;
# porque trazia um record pessoal da época passada de mais 22.5" que o actual;
# porque isto é resultado de um trabalho árduo e muito individual;
# porque para evoluir fiz muita pesquisa para perceber como poderia melhorar;
# porque nado unicamente acompanhada pelo meu Garmin Forerunner 910XT que me ajuda a avaliar toda esta minha evolução;
# porque nunca desisti de querer melhorar;
# porque me gravei em Agosto com intuito de perceber alguns erros e isso ajudou-me imenso: percebi que estava a colocar o braço cruzado à frente da cabeça e que a minha mão também não entrava como deve ser na água (além de ou…

XTERRA MAUI | Ou o azarado Campeonato do Mundo...

Depois de muita preparação, dedicação e esforço esta época, eis chegado o momento de pôr à prova todo o tempo despendido a treinar.

Um destino como o Hawaii era motivo suficiente para querer enfrentar o desafio, mas mesmo com todo o treino feito estava receosa sobre o que iria encontrar, sobretudo em termos de clima. Mas a verdade é que chegámos com uma semana de antecedência, para nos ambientarmos, descansarmos e entrarmos na rotina do novo fuso horário - sim, são 10h de diferença!

A semana antes supunha algum descanso e as tão aguardadas férias, mas não podíamos deixar a forma totalmente de lado... tinha de continuar a haver algum treino... como não podia deixar de ser, e porque fomos 2 semanas, levámos a nossa Piruças connosco, pelo que tínhamos de treinar à vez, mas assegurámos que tínhamos uma babysitter de confiança para ficar com ela durante a prova, não deixando isto de nos causar algum nervoso miudinho, porque no Hawaii não falam português, certo? ;-)

Mas é da prova que quero…