sábado, 7 de dezembro de 2013

Sintra a 2

Acho que me senti picada pelo post anterior, por isso, este fds, decidi por as rodas na terra e rumar ao meu sítio de eleição: SINTRA.

Não sabia o que esperar já que não fazia BTT há bastante tempo, mas decidi não ser meiga comigo, e investi num percurso com um acumulado já jeitosinho que encontrei numa peregrinação no GPSIES, já que tive medo que algum trilho dos que eu costumava frequentar já não tivesse acessível, por isso preferi ir a um recente, mas que acabou por se revelar uma escolha não totalmente acertada :-P

Começámos na Barragem do Rio da Mula e foi, portanto, a empinar por ali acima até à Peninha! Na Peninha nem acreditei quando o track levava para o caminho mais manhoso, com mais pedras e regos e cenas maléficas... caso para dizer: agora vais a butes que te lixas!

Passada essa parte, o resto fez-me melhor, mesmo com mariquices minhas pelo meio... nunca foi famoso o meu gosto para descidas escabrosas, agora pior ainda :-P Mas ponham-me subidas à frente que eu digo-lhes ;-) 1,1km sempre a subir, aquela bela subida desde a Azóia, em que incrivelmente continuo QoM, e caso não fosse, a subida deste sábado iria dar-me o "títalo" à mesma.

Mas e porque o sol já começava a baixar em velocidade alucinante, porque o trilho nos levou para um portão fechado e nos obrigou a fazer estrada uma data de tempo, decidimos arrepiar caminho trilho dos jipes abaixo e fazer um bocadinho menos kms que os 30 inicialmente propostos.

Acabou pela festa não chegar aos 25km, mas deu para 800m D+, mais coisa menos coisa. E com paragens para fotos e caminhadas pelos trilhos a média foi fracota mas fica a satisfação de que as minhas pernas não se deram mal e não empenei! Hei-de voltar com maior brevidade ;-)


Sem comentários: