Avançar para o conteúdo principal

Duatlo da Amora

À terceira foi de vez!!!!

Fui até à Amora com a expectativa de finalmente terminar a minha primeira prova da época. Objectivos traçados no caminho com contas de cabeça, mas que sempre ajudam a alinhar a cabeça durante a prova.

Cheguei e dirigi-me logo ao secretariado porque por lapso não estava inscrita, inscrição regularizada e toca a ir colocar as coisas no PT que a equipa já lá estava toda!

Bicicleta colocada, capacete, sapatos de encaixe, tudo ok!

Vou ter com o CC que está com a Piruças às costas na mochila, e ela está no delírio, as always :-) Junto-me com as meninas e vamos aquecer. Uma corridinha, umas rectas e estamos afinadas! Toca a alinhar junto à partida.

Partida dada. Três voltas no carrossel. Sobe e desce.

Siga. Entro no PT, corro para a bike, depressa, toca a despachar. Arranco, saio do PT, monto na bike. Começo a pedalar forte. Ultrapasso uma rapariga. Um pouco depois, ela aparece, mete-se à minha frente... COOL... tinha companhia! Fomos trocando, um pouco à frente, um pouco na roda. Eu puxei demais, na volta já não conseguia puxar, a Joana (no final vim a saber o nome dela) disse para me manter na roda dela para recuperar. Assim fiz! Finalizamos a primeira volta e passam dois homens na bisga, a Joana tenta ir sacá-los, eu bem me esforço, mas esquece. A Joana também os deixa escapar, mas eu nunca mais a agarro... deixa-a seguir, fazer a prova dela! Lá fiz o resto da prova, a puxar o que pude, na volta com o vento de frente foi mais difícil, mas lá me aguentei... correu bem!

De novo no PT, coloco a bike, tento tirar o sapato de encaixe esquecendo-me de o abrir... cãibra! ARGH! Lá tiro os sapatos, coloco as sapatilhas com calma e tento correr apesar das pernas presas. Passo à frente do CC que me dá força, e lá sigo para a última corrida numa única volta.

Senti que ia a quase parada, mas lá fui ganhando os metros à subida e ao caminho que me faltava. Ainda me cruzei com a Catarina Casteleiro que estava quase a acabar a sua prova. Só faltava um bocadinho... corre, corre! :-)

Finalmente na recta final, vejo o tempo, COOL, vou terminar abaixo do objectivo :-) 1h17m31s DONE!

Celebro com o CC e a Piruças que me esperavam na meta! Como umas laranjinhas e juntamo-nos à equipa. Vou fazer a corridinha de recuperação, apanhando as meninas que já lá iam, em amena cavaqueira com a Cristiana Oliveira, a 2.ª classificada.

Esperamos pelos pódios. Porquê? Porque as meninas iam ao pódio! Sim, a equipa FEM do SCP subiu ao 2.º lugar por equipas... E eu e a Piruças juntámo-nos à festa ;-)



 







Comentários

Mensagens populares deste blogue

Trilhos dos Reis

Não comecei 2018 da forma como gostava de ter começado.

Depois de me sentir fortíssima até meados de Dezembro, talvez tenha abusado e a minha canela direita não gostou... impediu-me inclusivé de desfrutar a minha última prova do ano, a São Silvestre de Lisboa de que tanto gosto!

No entanto, dia 1 de Janeiro de 2018, fui ver como o meu corpo tinha reagido à terapia que tinha feito no dia 29 de Dezembro. Fiz 30' de trail muito calminhos e senti-me bem. Nessa semana continuei, com medos e paninhos quentes a correr leve na passadeira para perceber se teria de abdicar também da minha primeira prova da época, algo que não queria nada que acontecesse.

Mas a sorte protege os audazes e a minha audácia relativamente aos planos para este ano é alguma, tendo assim sido bafejada com a sorte de me ir sentindo melhor a cada treino que fazia.

Na semana anterior aos Trilhos dos Reis tentei arranjar companhia para a viagem. Tinha-me mandado sozinha de cabeça para este desafio, o CC ficava com os me…

Meia Maratona de Lisboa

Parece que já não fazia uma meia maratona de estrada desde 2013, muito bem acompanhada pela minha madeirense preferida, a Catarina Dinis, cujo relato podem ler aqui no blog, e que terminei em 1h49m40s.

Nessa altura fiz treino específico e praticamente dei cabo de mim (fiz uma lesão na anca que me deu luta durante uns meses), nada disso aconteceu desta vez ;-)

Desta vez o treino é específico para trail, desta vez não houve cá descanso nas vésperas da prova (fiz treino de ciclismo e trail na véspera), desta vez não houve semana levezinha (treinei todos os dias só folguei, como habitualmente, na sexta-feira)... o foco não era esta prova, se bem que eu tinha um objectivo na cabeça que queria mesmo muito cumprir! Queria bater o meu recorde pessoal e se possível, queria terminar abaixo da 1h45m!

No entanto, havia uma certa e determinada (tempestade) Félix no ar que provocou uma alteração no local da partida - desta vez não passámos a ponte 25 de Abril - e nos fez comer vento e granizo no l…

IX Trail Longo de Conímbriga Terras de Sicó

Para esta prova consegui convencer a minha lebre a vir comigo, não só apenas à prova, mas fez-me companhia praticamente toda a prova, uma raridade nos últimos anos ;-) No início até tive pena dele porque eu não dava mais e ele estava cheio de gás... mas ele ficou comigo! Isto é amor, senhores! <3
Fomos de véspera com os miúdos levantar os dorsais e para ver algum pessoal do longo a chegar... valentes! A minha filha delirou com o ambiente... mas não do trail... mas sim do rancho folclórico que estava a actuar :-) :-) :-)

No dia seguinte, tinhamos de chegar antes das 8h30 para tirar a foto de equipa conforme tinhamos combinado e assim foi, cheguei on schedule ;-)



Cumpridas todas as tarefas pré-prova, bora lá para a partida que já estava bem cheia e pouco deu para furar... tenho de trabalhar melhor esta cena de chegar cedo à partida!

Partida dada e vamos em euforia percorrendo as ruas de Condeixa-a-Nova...

Daí a Conímbriga foi um pulinho, sempre à morte... e era exactamente como me s…