sábado, 7 de julho de 2012

Sintra... que saudades!

Depois de um curto - mesmo curto, tipo 10 minutos - treino de natação nas gélidas águas da Praia da Torre, apontámos agulhas para Sintra.

Estacionados no sítio de sempre, no largo do chafariz na Malveira da Serra, começámos a percorrer o alcatrão que em crescente subida nos levava aos trilhos. Bem mais de um ano desde a última voltinha em Sintra. Numa bike emprestada - uma Sobre em cromoly da irmã do António da BinaClínica - para experimentar. A entrada nos trilhos deu-se à 2.ª tentativa, na primeira hesitei a descida, estou ainda mais maricas!

Dos trilhos que passam no Campo Base da Pedra Amarela, haveriamos de descer à Barragem do Rio da Mula, para subirmos pelo trilho que a ladeia e que tem aquelas três rampas maléficas, que praticamente ultrapassei com distinção, não fosse faltar 1m à primeira, porque ando sem encaixes e de plataformas é mais difícil transpor alguns obstáculos :( Depois apear em parte da subida que cada vez tem mais pedra e chegamos ao primeiro estádio: os Capuchos.

Subir já ao Monge? Não. Vamos antes descer um bocadinho e apanhar a subida para a Pedra Amarela e depois Peninha. Fomos até lá acima ver as fotos e tirar uma foto para a posteridade :-)


Depois toca a descer, e apanhar o trilho que vai dar ao Monge. Descida - maricas e com direito a pé no chão devido aos inúmeros regos - e estávamos novamente nos Capuchos. Como a hora já era adiantada... umas 17h, toca a descer para o carro! A Piruças está na avó à nossa espera!

E foram 23,2kms feitos em 1h55m. Acumulado não sabemos, o GPS decidiu não colaborar e desligar-se antes de chegarmos à Pedra Amarela.... Mas soube bem chegar ao fim a sentir-me bem, conseguir subir sem me sentir a morrer e não me sentir mega empenada no final! Sweet! :-)