Avançar para o conteúdo principal

Grande Prémio de Natal 2017

Depois de no ano passado ter feito um bom tempo e batido o meu tempo pessoal nesta prova, este ano, dado que passei a ter acompanhamento técnico, tinha a esperança de voltar a descer o tempo.

Tinha delineado o objectivo de baixar dos 48 minutos, mesmo sabendo que as últimas 3 semanas tinham sido inconsistentes em termos de treino, mas não tinha dúvidas que tinha mais treino que no ano passado em que so treinava aos fins de semana.

No entanto, acordei e o dia estava chocho e eu também... não estava com aquele feeling... acho que estava a tentar convencer-me que se calhar não ia dar, talvez para não ficar tão desiludida.

Chegámos e já a estrada estava cortada, conseguimos deixar o carro ao pé do Lidl de Carnide, e fomos a correr até à partida para aquecer, fizemos ainda uma recta na perpendicular para ficarmos mais quentinhos ;-)

Liguei ao João Lima que já estava a entrar para a box sub-50 e esperou por mim. O CC ia para a sub-40, despedimo-nos à entrada e ele disse que também achava que este ano não ia dar para manter o sub-40. Na linha da frente dos sub-50 estava o MiguelNA, que estava com um ar de quem ia esmagar o seu PR, preparadíssimo!

Estivemos cerca de 5 minutos à conversa e estava a ser dado o tiro de partida, siga a marinha!

Comecei a tentar furar, desaustinada! A tentar manter um ritmo porreiro, mas estava a achar que estava a ir muito lenta. A subida para o Largo da Luz correu bem, em passinhos pequenos fui progredindo.

Cheguei a Telheiras, continuava a um bom ritmo, mas estava um pouco ansiosa, com medo de que mantendo este ritmo mais tarde mandasse um valente estoiro... Passamos o Estádio de Alvalade, alguém grita SPOOOORTTIIIING e eu nem fôlego tive para dizer o que quer que fosse :-P

Em menos de nada estava no abastecimento e a cumprir os primeiros 5K, percebi que mantinha um bom ritmo, mas vinham lá os túneis...

Ora bem, nos primeiros túneis consegui descolar de algum pessoal com quem eu vinha desde Telheiras, estava a conseguir descer rápido e a conseguir subir a passos curtos mas com cadência. O pior foi no último túnel... é que depois da subida continuava a subida... até ao Saldanha! E foi nesta altura que eu cedi, o meu pace chegou a bater nos 5'30'' e eu comecei a duvidar e a desmoralizar... mas não sou de desistir facilmente! Uma vez chegada ao Saldanha, aguardava-me a Fontes Pereira de Melo, e essa já é a descer, aliás, a partir daí é quase sempre a descer até à meta. Dou às perninhas para ir atrás do prejuízo, começo a puxar novamente.

Chego ao Marquês de Pombal e penso que está quase, que agora é que tenho de dar tudo, e mando-me para a descida a dar tudo. Começo a passar pessoal e o ritmo é puxado, mas assim que aplana o terreno continuo a tentar manter o ritmo e começo com uma respiração descontrolada, pareço asmática, como dá para perceber na última foto do triptico, mas a "asma" passa a euforia quando percebo que ainda só tinham passado 46 minutos desde a partida e dou o restinho que ainda cá estava a tentar passar o pórtico da meta abaixo dos 47 minutos, mas já não deu... o tempo final foi 47'08'', ao que corresponde um tempo de chip de 46'34'', o meu record pessoal! Totalmente acima das minhas expectativas... fiquei completamente eufórica! Tirei 2'25'' ao tempo do ano passado! UAU!!!

Em termos classificativos deu 1228º à geral (em 4356) / 99º feminina (em 1135) / 48º F35/F40/F45 (em 600)


Relive '60 Grande Prémio de Natal 🎄 2017 #PR'


Venham mais :D

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Trilhos dos Reis

Não comecei 2018 da forma como gostava de ter começado.

Depois de me sentir fortíssima até meados de Dezembro, talvez tenha abusado e a minha canela direita não gostou... impediu-me inclusivé de desfrutar a minha última prova do ano, a São Silvestre de Lisboa de que tanto gosto!

No entanto, dia 1 de Janeiro de 2018, fui ver como o meu corpo tinha reagido à terapia que tinha feito no dia 29 de Dezembro. Fiz 30' de trail muito calminhos e senti-me bem. Nessa semana continuei, com medos e paninhos quentes a correr leve na passadeira para perceber se teria de abdicar também da minha primeira prova da época, algo que não queria nada que acontecesse.

Mas a sorte protege os audazes e a minha audácia relativamente aos planos para este ano é alguma, tendo assim sido bafejada com a sorte de me ir sentindo melhor a cada treino que fazia.

Na semana anterior aos Trilhos dos Reis tentei arranjar companhia para a viagem. Tinha-me mandado sozinha de cabeça para este desafio, o CC ficava com os me…

Meia Maratona de Lisboa

Parece que já não fazia uma meia maratona de estrada desde 2013, muito bem acompanhada pela minha madeirense preferida, a Catarina Dinis, cujo relato podem ler aqui no blog, e que terminei em 1h49m40s.

Nessa altura fiz treino específico e praticamente dei cabo de mim (fiz uma lesão na anca que me deu luta durante uns meses), nada disso aconteceu desta vez ;-)

Desta vez o treino é específico para trail, desta vez não houve cá descanso nas vésperas da prova (fiz treino de ciclismo e trail na véspera), desta vez não houve semana levezinha (treinei todos os dias só folguei, como habitualmente, na sexta-feira)... o foco não era esta prova, se bem que eu tinha um objectivo na cabeça que queria mesmo muito cumprir! Queria bater o meu recorde pessoal e se possível, queria terminar abaixo da 1h45m!

No entanto, havia uma certa e determinada (tempestade) Félix no ar que provocou uma alteração no local da partida - desta vez não passámos a ponte 25 de Abril - e nos fez comer vento e granizo no l…

IX Trail Longo de Conímbriga Terras de Sicó

Para esta prova consegui convencer a minha lebre a vir comigo, não só apenas à prova, mas fez-me companhia praticamente toda a prova, uma raridade nos últimos anos ;-) No início até tive pena dele porque eu não dava mais e ele estava cheio de gás... mas ele ficou comigo! Isto é amor, senhores! <3
Fomos de véspera com os miúdos levantar os dorsais e para ver algum pessoal do longo a chegar... valentes! A minha filha delirou com o ambiente... mas não do trail... mas sim do rancho folclórico que estava a actuar :-) :-) :-)

No dia seguinte, tinhamos de chegar antes das 8h30 para tirar a foto de equipa conforme tinhamos combinado e assim foi, cheguei on schedule ;-)



Cumpridas todas as tarefas pré-prova, bora lá para a partida que já estava bem cheia e pouco deu para furar... tenho de trabalhar melhor esta cena de chegar cedo à partida!

Partida dada e vamos em euforia percorrendo as ruas de Condeixa-a-Nova...

Daí a Conímbriga foi um pulinho, sempre à morte... e era exactamente como me s…