sábado, 16 de fevereiro de 2013

Duatlo da Amora

À terceira foi de vez!!!!

Fui até à Amora com a expectativa de finalmente terminar a minha primeira prova da época. Objectivos traçados no caminho com contas de cabeça, mas que sempre ajudam a alinhar a cabeça durante a prova.

Cheguei e dirigi-me logo ao secretariado porque por lapso não estava inscrita, inscrição regularizada e toca a ir colocar as coisas no PT que a equipa já lá estava toda!

Bicicleta colocada, capacete, sapatos de encaixe, tudo ok!

Vou ter com o CC que está com a Piruças às costas na mochila, e ela está no delírio, as always :-) Junto-me com as meninas e vamos aquecer. Uma corridinha, umas rectas e estamos afinadas! Toca a alinhar junto à partida.

Partida dada. Três voltas no carrossel. Sobe e desce.

Siga. Entro no PT, corro para a bike, depressa, toca a despachar. Arranco, saio do PT, monto na bike. Começo a pedalar forte. Ultrapasso uma rapariga. Um pouco depois, ela aparece, mete-se à minha frente... COOL... tinha companhia! Fomos trocando, um pouco à frente, um pouco na roda. Eu puxei demais, na volta já não conseguia puxar, a Joana (no final vim a saber o nome dela) disse para me manter na roda dela para recuperar. Assim fiz! Finalizamos a primeira volta e passam dois homens na bisga, a Joana tenta ir sacá-los, eu bem me esforço, mas esquece. A Joana também os deixa escapar, mas eu nunca mais a agarro... deixa-a seguir, fazer a prova dela! Lá fiz o resto da prova, a puxar o que pude, na volta com o vento de frente foi mais difícil, mas lá me aguentei... correu bem!

De novo no PT, coloco a bike, tento tirar o sapato de encaixe esquecendo-me de o abrir... cãibra! ARGH! Lá tiro os sapatos, coloco as sapatilhas com calma e tento correr apesar das pernas presas. Passo à frente do CC que me dá força, e lá sigo para a última corrida numa única volta.

Senti que ia a quase parada, mas lá fui ganhando os metros à subida e ao caminho que me faltava. Ainda me cruzei com a Catarina Casteleiro que estava quase a acabar a sua prova. Só faltava um bocadinho... corre, corre! :-)

Finalmente na recta final, vejo o tempo, COOL, vou terminar abaixo do objectivo :-) 1h17m31s DONE!

Celebro com o CC e a Piruças que me esperavam na meta! Como umas laranjinhas e juntamo-nos à equipa. Vou fazer a corridinha de recuperação, apanhando as meninas que já lá iam, em amena cavaqueira com a Cristiana Oliveira, a 2.ª classificada.

Esperamos pelos pódios. Porquê? Porque as meninas iam ao pódio! Sim, a equipa FEM do SCP subiu ao 2.º lugar por equipas... E eu e a Piruças juntámo-nos à festa ;-)



 







sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Duatlo das Lezírias

Isto este ano não está fácil... À segunda prova, ainda não foi de vez...

Não sei se é mau karma, mas nunca tinha desistido de nenhuma prova, e este ano já lá vão duas, mas desta vez foi bastante frustrante, MESMO, uma vez que não foi opção, fui forçada a desistir. O pneu de trás da minha bike vazou completamente... mas já lá vamos.

Desta vez ia fresquinha, com uma boa noite de sono e muito bom humor. Chegámos cedo, fomos colocar as coisas com calma no PT e aquecemos com calma (e com acelerações também :-)), não tardava e chegava a hora da partida!

Mantenho-me relativamente na retaguarda para não atrapalhar, dado o meu pouco treino na semana anterior à prova. Mas como agora corro acompanhada, verifico espantada que nos 2 primeiros kms estava a correr bem abaixo dos 5'/km e pensei logo "eh lá, não me vou aguentar assim", mas mesmo assim não correu mal, fiz os 6kms da 1.ª corrida em 30'07''.

Lá tentei despachar-me na transição para iniciar o segmento de BTT rápido, rápido. Lá fui eu, a tentar forçar uma cadência, não estava a correr mal. Entro na terra batida e logo ao km 4 dou conta que o meu pneu de trás estava um bocado em baixo. Continuo. Passado uns kms passam por mim e dizem-me que o pneu está em baixo, mas que dá para continuar, mas que vou é penar imenso porque me vai atrasar imenso o ritmo. Eu penso "isso sei eu", e mesmo assim estava a conseguir rodar a 23km/h, já não era mau...

Lá completei uma volta em sofrimento, mas comecei a sentir que estava a lixar o pneu, quando passei para a 2.ª volta gritei se alguém tinha alguma bomba que me emprestasse. Lá me arranjaram uma, e foi até o André que me encheu o pneu, mas o pipo não estava a fechar bem (teria sido essa a causa do pneu ter vazado? possivelmente) e assim que entrei novamente na terra batida comecei a sentir o pneu a fugir e olhei e acabou-se! O pneu estava completamente em baixo, já nem rolava, tive mesmo de desmontar e regressar a pé até à zona do PT :-(

Bye-bye Lezírias.... mas para compensar, no final tive direito a massagem! :-)

E mais uma vez a equipa masculina subiu ao pódio, garantindo um honroso 3.º lugar!

GO GO SPORTING!