domingo, 21 de outubro de 2012

Duatlo Festival Bike

A prova deste domingo era a última da época, um duatlo btt para fechar o campeonato XTerra.

Eu e o CC rumámos a Santarém para fazer, pela primeira vez este ano, uma prova em conjunto, mas obviamente com objectivos muito diferentes, está claro.

Estávamos a chegar ao Parque de Transição e começa a cair uma chuvada, não era um início auspicioso, mas afinal foi só ameaça porque o tempo depois estabilizou, de qualquer forma, o terreno ficou um bocadinho ainda mais ensopado e lamacento!

Voltámos ao carro para comer, deixar a roupa e fazer um primeiro aquecimento de corrida. Daí novamente para a zona da prova. Continuamos o aquecimento no percurso de corrida à laia de reconhecimento e para não arrefecer.

A partida estava próxima, toca a alinhar. PARTIDA! Toca a correr... começo logo a perder terreno aos poucos, a tal da falta de treino de corrida que já vai em 3 semanas arruma-me na cauda do pelotão. Sinto novamente a bela da dor de burro, desta vez bem mais cedo que na Corrida do Sporting. Respira fundo, respira fundo! Lá cumpro as duas voltas e tento sair rapidamente na bike.

Mas o rapidamente tornou-se lentamente... o terreno estava muito enlameado e a falta de saídas em BTT nesta época piorou em muito a minha confiança. A primeira volta foi feita a apalpar terreno, com alguns passeios pedestres que me fizeram perder imenso tempo [MENINA!!!], só pensava 'o que é que estou aqui a fazer?', entro na 2.ª volta com cãibras, o que não é bom... a coisa lá melhora, mas começo a ser dobrada pelos primeiros; apesar de estar a ser mais rápida que na primeira volta, o facto de me resguardar para que os primeiros passem também me faz perder algum tempo. Finalmente, última volta - novamente as amigas cãibras - mas tenho o percurso só para mim... ou quase... cheguei mesmo a pensar que era a última! Não era, mas quase! Só me cruzei com um atleta durante o percurso que desconfio ter desistido... Mas a última volta foi mesmo a melhor e a mais rápida :) Com o percurso só para mim, decidi não "desistir" e fazer todas as descidas escorregadias e todas as subidas empinadas (essas já tinha feito antes) sem pôr o pézinho no chão!

Finalmente chego ao PT, coloco a bike, descalço os sapatos de encaixe, mas mais cãibras ao tentar calçar as sapatilhas... DOR! Acabo por rebentar dois dos elásticos com que substituí os atacadores, mas faço-me à mesma à corrida com o gás que ainda tinha! Não me rendi... dei o que tinha e cheguei ao fim, depois de 1h38'36'' para cumprir os 3,4km da corrida 1, os 15km de btt e os1,7km da corrida 2.

Não foi um resultado brilhante, pelo contrário, fiquei bem abaixo do meu objectivo, mas ok, sem treino não há milagres, certo?

À tarde, passeio no certame para ver as novidades das bikes.

Com a época terminada, resta o mini-triatlo que irei fazer em Novembro em águas quentinhas e começar a preparar a próxima época, que espero que corra melhor ;-)


domingo, 14 de outubro de 2012

Corrida do Sporting

Como tinha planeado desde a corrida do ano passado em que eu estava gravidíssima, este ano, lá estava eu pronta para correr os 10kms da Corrida do Sporting!

Pronta, pronta, não é bem o termo, porque nas últimas duas semanas, a não ser na véspera do Triatlo de Lisboa e no dito, não corri mais nenhuma vez.... isto de ser mamã tem destas coisas (ah, e a sacana da sinusite que me tem atormentado os dias).

Mas lá fui eu, toda lampeira, para a zona de início da corrida, ainda encontrei alguns conhecidos, mas decidi entrar para a minha "manga" e fiquei sozinha no meio daquele mar de gente.

Deu-se a partida, comecei a correr rapidamente, seguindo aquela multidão que arrancou a grande fôlego. Senti-me bem, mas também percebi cedo que não ia permanecer a correr naquele ritmo, já que acabei por ficar perto do marcador dos sub-40... mas lá ia eu, no meu ritmo de conforto, sem puxar em demasia, a ver a "festa" :-)

Quando saio do túnel do Campo Pequeno já aí vinham os primeiros. Fico de olhar atento, e lá vejo o Jorge Alves com a sua fita na cabeça a correr desenfreadamente, grito em apoio. Depois o Manuel Roque, o André, o Sávio e outros mais que foram passando!

Começa a chover praticamente quando inverto o percurso junto ao Palácio Sotto Mayor, as gotas eram grossas mas vieram refrescar quem ia num passo mais acelerado.

Continuo num bom ritmo até que no km6, como quem não quer a coisa, chega a dor de burro! Assim de repente, lancinante, tento combater a vontade de parar, consigo durante um bocado, mas em duas das subidas dos túneis a dor torna-se insuportável e páro. Páro e caminho, enfiando os meus dedos debaixo das costelas do lado direito, em agonia. Retomo a marcha. Alguns populares gritaram-me dicas. Lá vou respirando fundo tentado melhorar o sofrimento.

Finalmente o estádio à vista... está quase... arranjo mais forças para terminar a corrida apesar da dor. Uma volta pelo fosso do estádio e finalmente subimos para a meta ao nível do relvado. Termino!

À minha frente um mar de gente em passo de caracol para cumprir a restante volta ao estádio rumo à saída - e às medalhas e à água!

Ficou cumprida a corrida em 56'02'' de tempo de chip e 56'17'' em tempo total. Foi o que se arranjou!

Qto a fotos, parece que os fotografos acharam que eu não estava fotogénica porque não consegui encontrar uma única foto minha (em contrapartida vi muita gente conhecida nas fotos), fica para "recuerdo" uma foto da partida.


domingo, 7 de outubro de 2012

Triatlo de Lisboa

Estava tudo a postos para o último triatlo da época, o Triatlo de Lisboa. Como a prova do CN era de distância Olímpica, fiz a prova aberta, claro está.

Na véspera, fui com a equipa treinar ao local da prova, simulámos o percurso de natação e uma partida da areia, numa água de um Rio Tejo bastante sujo... percorremos ainda o percurso de bike e ainda parte do de corrida. Para além da natação, na última semana não tinha conseguido treinar mais nada, pelo que não esperava nada da corrida nem da bike.

No dia da prova, lá fui eu e o CC, ele para a prova grande e eu para a pequenina... Fato vestido, aquecimento feito, estava pronta para o início. A partida atrasou ligeiramente, pelo que deu tempo para ir cavaqueando com alguns colegas.

Tiro de partida dado, ligo o relógio para contabilizar o tempo da natação, sigo ao meu ritmo, sem me deixar influenciar demasiado pela azáfama existente à minha volta. Vou passando alguns atletas, outros vão-me passando a mim, mais rápido do que esperava e sem grandes desvios, chego à primeira bóia que consigo facilmente controlar, venha a próxima, continuo, mais uma bóia, agora toca a chegar a terra.... consigo, apesar da maré, manter o rumo até terra de onde saio meio cambaleante e com um joelho mascarrado de 'óleo(?!?)', toca a subir para o parque e ir retirando o fato pelo caminho.

Alguma demora a tirar um dos pés, mas siga, pego na bicicleta e faço-me à estrada, pedalando aquilo que o meu fôlego e as minhas pernas permitiam. Lá cumpro as duas voltas de bike e volto ao PT para colocar a bike e calçar as sapatilhas... ups, não acerto com o meu corredor à 1.ª, não há-de ser nada!

Largo a correr, num ritmo alucinante (?!?!?), tentando manter um bom ritmo apesar das pernas estarem meio presas... pelo caminho grito em apoio de um ou outro colega, e num tirinho estou na meta!

Consigo fazer um bom tempo (36'23''), abaixo do objectivo que defini, o que é bastante bom :) Vejo depois que também na natação fiz o que suponho tenha sido o melhor segmento de natação da minha "curta" época, é muito bom sentir alguma evolução num meio que ainda me é algo estranho!

No final tirámos uma fotografia todos com os dois medalhados do remo nos JO que foram também fazer a prova em estafetas :)