domingo, 29 de março de 2009

Maniacada em Vila Nova da Rainha

Hoje era dia de Maniacada...

Não esteve fácil a ida por vários motivos: treino puxadinho no sábado, jantar de aniversário à noite, mudança da hora e menos uma hora dormida; mas como meti na cabeça que tinha de ser, lá me arranquei da cama a custo para ir pedalar!

Cheguei a Vila Nova da Rainha a tempo de beber um cafézinho e dar dois dedos de conversa, o ar estava gélido e comecei a arrepender-me de estar de luvas sem dedos, de corsários, de manguitos ao invés de camisola de aquecimento... mas vai na volta e a coisa até aqueceu rápido ;)

Eramos eu, Lúcio, Vitinha, AJ, JMG, Cepo e Galvas; mais tarde haviamos de fazer alguns kms acompanhados por 2 bttistas que treinavam pela zona!

Começámos a rolar e cedo percebemos que havia uma maratona a decorrer por ali, fomos apanhando vários atletas em diversos trilhos que fomos fazendo e sempre em modo kamikaze, ou seja, se eles vinham a descer nós subiamos, se eles subiam então nós iamos a descer, só para chatear! :)

A coisa estava a correr bem, começámos logo com umas subiditas empinadinhas logo para abrir o pulmão, já que além de inclinadas tinham regos e outras coisas que tais e era preciso lutar um bocadinho para manter o equilíbrio, mas até correu bem.

Os kms foram passando e eu sentia-me bem, apesar de ir com algum receio de cansaço muscular, consegui ir acompanhando os meninos quase sempre excepto quando se meteram assim nuns singletracks a dar pró técnicos, aí não tive hipótese, aquilo não é mesmo para mim e para o meu jeitinho... lol

Tudo ok, até eu ter decido ver se o chão estava macio na zona das vinhas... entro numa curva a descer e deparo-me com umas canas no chão a tapar um buraco, e vou mesmo diretinha a elas (claro), a roda bloqueia nas canas e zás! um OTB com uma aterragem fantástica a rojar pelo chão... raspei-me toda no cotovelo e nas pernas, tive sorte que o colete poupou-me a barriguita que apesar de ter ficado a arder manteve-se intacta! Lá me levantei e pus-me a caminho porque o pessoal já lá ia há um bocado, mas uns metros à frente já vinha o Lúcio à minha procura.

E como estava a arder por todos os lados e o joelho esquerdo começou a fazer-se notar, decidi abandonar o barco (tb já tinhamos uns 30kms, mais coisa menos coisa) e enquanto o resto da malta seguiu para a zona do Monte Redondo, segui as indicações do AJ e rapidamente dei com o trilho de regresso ao carro (tive sorte de ter no GPS o track de Dezembro). Mesmo assim, vim sempre a abrir... para não arrefecer!

Em casa, betadine e gelo, e acho que devo estar pronta para outra porque dei por mim à tarde a inscrever-me e a pagar a ida ao SRP80!!! :P

O track em:
GPSies - Maniacada em VNRainha_Março

sábado, 28 de março de 2009

Windy, windy... Quase a voar!

Quando disse que na semana passada que estava vento em Sintra enganei-me, afinal estava assim um ventinho... :P Hoje sim, estava uma ventania desgraçada... Caixotes do lixo caídos, ramos de árvores caídos na estrada... brutal!

Fomos fustigados pelo vento, mesmo dentro de alguns trilhos, era só poeira a voar, mas mesmo assim não desistimos, lá fomos rumo à Barragem a levar com vento na cara durante a descida, eu precisava de algum cuidado para não me espalhar já que algumas das rajadas me arrastavam para o lado (aliás, uma delas acabou por me fazer parar... impressionante!).

Na subida junto á barragem começámos a ser "importunados" por jipes, resmas de jipes passaram por nós num evento qualquer durante a manhã inteira, mas mesmo assim conseguimos subir sem ter de parar (mais fumo de escape, menos fumo de escape...)!

Rumámos novamente aos trilhos da semana passada, tentando abrigar-nos do vento, espectáculo, parecia que estava possuída (acho que andar a ver o Cape Epic na SportTv3 me anda a dar a volta à cabeça), fiz aqueles singletracks sempre a puxar, que gozo!!!

Após paragem nos Capuchos para abastecimento, os meninos estavam na conversa (e depois falam das mulheres) e avisei que ia andando, lá fui eu subindo em direcção ao Monge, volta não volta olhava por cima do ombro e não havia sinal deles, ao chegar ao trilho onde supostamente iriamos virar para fazermos o 8 do Monge, decidi subir mais um bocadinho para fazer tempo e não arrefecer, mas quando voltei a descer, esperei, esperei, liguei, voltei a ligar, e nada, aqueles dois nem apareciam nem atendiam os telemóveis... afinal tinhamo-nos desencontrado e acabei por subir até ao topo do Monge para ir ao encontro deles!

Voltámos a descer para cumprir o resto do 8 que faltava, voltámos a subir o Monge e rumámos à Peninha que por ser desabrigado estava à mercê da ventania... segue, segue, segue e estavamos na Pedra Amarela!

A descida foi com um pouco mais de cautela do que na semana passada, por causa do vento, mas fui a puxar o mais que pude nas partes a direito até ao carro... infelizmente a descida de alcatrão obrigava a cuidado adicional pelos ramos e novamente, pelo vento (tive sorte não ter caído no alcatrão a 40km/h quando uma rajada me desiquilibrou)!

Na verdade, foi um treino espectacular, o vento ainda aumentou um bocadinho a dificuldade, mas mesmo assim, fizemos mais 100m de acumulado (que nas duas últimas semanas) e novamente a média superou as anteriores! COOL!

domingo, 22 de março de 2009

VI PedalaDelas em Monsanto

Finalmente o primeiro PedalaDelas 2009!!!!

A chuva que andou prometida afinal manteve-se longe para não estragar a festa, apesar da manhã começar enublada e fria!

Várias caras novas que pela primeira vez nos acompanharam nos trilhos: a Eminha, a Maria Poeiras, a Sónia Sakura e a Marta Alves. Das repetentes contavamos com: ASG (eu mesma), a naani, a Carla, a Andreia, a Cristina Marques, a Gaija Corina e a Filipa Queirós.

Tivemos direito a inúmeros guarda-costas que nos acompanharam através dos trilhos!

O percurso que tinha sido escolhido a dedo pela Carla, Jaime, naani e Aurélio, acho que respondeu às expectativas de todos, não demasiado duro mas também não demasiado fácil, com single-tracks para animar, algumas subiditas, mas foi um percurso excelente que deu para "cheirar" a essência de Monsanto!

Correu tudo muito bem, sem quedas de maior e chegou tudo animado com direito a "azeite" e tudo ;)

A repetir, sem dúvida!!! :)

Ficam as poucas fotos que registei:




sábado, 21 de março de 2009

Quase a voar....em Sintra!

Hoje começámos as pedaladas com uma ventania como eu nunca tinha visto por Sintra... mas assim que nos embrenhamos pelos densos trilhos da serra o vento deixou de nos vergastar... ok, uma vez ou outra fui praticamente "deslocada" pelo vento :)

Hoje começámos por descer à barragem e depois percorremos os trilhos que nos levariam à subida dos jipes, antes dos 4 caminhos virámos e percorremos alguns trilhos e singles que já há algum tempo que não contavam com a nossa presença, tais como a descida das covas (este nome de baptismo é meu) e o single no meio dos pinheiros... que maravilha, como adoro este trilho, e até o das covas que antigamente me obrigava a desmontar agora me dá imensa pica a percorrer! Estou-me a sentir cada vez mais segura em algumas descidas e estou a adorar cada uma... ao meu ritmo claro!

Depois fomos ao Carrossel, ou seja, descer o rabinho de porco mais comprido e subir o curto, voltar a descer até à fábrica das águas e depois subir até à estrada pela rampa do Miradouro.

Fizemos uma pequena pausa nos Capuchos para a barrita da praxe e subimos o Monge até meio para percorrermos o 8 completo, só depois subiriamos até ao topo e desceriamos para a zona da Peninha, onde percorremos os trilhos até à Pedra Amarela e daí até ao carro.

Novamente um óptimo treino, com uma altimetria similar à da semana passada, mas com mais descidas o que aumentou ainda mais um bocadinho a média... nice! :)

sábado, 14 de março de 2009

Belo treino em Sintra

Como hoje não podia passar o dia a pedalar, optei por fazer uma manhã bttistica em Sintra e acompanhar o Jorge e o Zé Melo. Foi a primeira volta com o Jorge depois da recuperação dele, já que teve parado uns meses devido a uma operação.

Hoje era também dia de várias estreias: o novo jersey PedalaDelas (lindo), os travões XT (juntos, porque no duatlo de Grândola já tinha estreado o da frente) e os bar ends (o guiador tb tinha estreado no duatlo)...




O jersey está mesmo muito fixe!!! E acho que me deu forças extras para hoje ;)
(Curiosamente todos os elementos do sexo masculino com que pedalei estavam de azul e eu, a única mulher, de cor-de-rosinha... eheheh)

Começámos a pedalar com calma já que os aceleras habituais hoje não estavam presentes! Assim que entrámos na terra senti logo a diferença, os novos travões são realmente muito mais confortáveis e dão uma sensação maior de controlo e segurança (totalmente aprovados)... e mesmo o guiador recto, que me despertava alguma curiosidade por causa da minha mariquice a descer :P está aprovadíssimo: para subir é muito melhor e a descer e a curvar sinto maior agilidade! COOL

Subimos até à Pedra Amarela, e eu estava a sentir-me realmente bem (o que nem é normal de início) pelo que ia sempre atrás do pessoal sempre que aceleravam um bocadinho, pensando contudo para os meus botões "ainda vou pagar caro esta pica toda!", mas mantive-me bem a subir e a meio do caminho para a Peninha encontrámos o grupo do Carlos com alguns elementos que tinhamos conhecido no ano passado durante a travessia, eles decidiram acompanhar-nos um bocado.

Os travões deram-me confiança para descer da Peninha mesmo na zona com mais pedra, tarefa que andava a evitar nos últimos tempos, mas devagar lá cumpri toda a descida. Descemos depois em direcção à Azóia, subindo depois primeiro por estrada e depois de entrar no trilho a longa e penosa subida (o sol começa a aquecer) que nos levou de volta ao topo da serra.


As voltas no Monge, como de costume já fazem parte do banquete, completada a volta completa, descemos o Monge até aos Capuchos, e por estrada entrámos nos trilhos de novo no caminho do Miradouro descendo até à antiga fábrica das águas. O próximo desafio era fazer o rabinho de porco completo, primeiro a volta curta e depois a mais comprida... quando comecei a subir a curta pensei "pronto, estou arrumada, já perdi o gás, vou-me arrastar o resto do tempo, como é que vou fazer a volta comprida?", mas continuei a pedalar determinada e o topo veio rápido, aventurei-me a descer até à segunda parte e devo ter revigorado porque, apesar de algum esforço, consegui subir aqueles cotovelos inclinados sem os fazer esperar muito tempo...

A ideia era seguir dos Capuchos directamente para o carro, mas alguém mencionou a Barragem do Rio da Mula, e vamos não vamos, acabámos por todos decidir que ainda haviam forças... pelo que descemos até lá! A parte da subida da Barragem a caminho da Malveira que custa mais é mesmo a rampa inicial, depois é uma subida relativamente acessível pelo que chegámos mais ao menos juntos ao topo... daí foram as últimas subiditas até ao carro (a última por ter um topo inclinado já queimava), mas a partir daí era assim a ripar até ao alcatrão e daí até ao carro é praticamente sempre a descer!

Foi um excelente treino porque em menos de 40kms fizemos 1140m de acumulado e eu fiz a minha melhor média de sempre em Sintra, afinal parece que a corrida e os duatlos ajudam qualquer coisinha no btt... nem estou tão em baixo de forma como pensei que estava!

Sábado há mais e amanhã vou ver a prova de XCO ao Turcifal e apoiar as GIRLS!!!! :)

quarta-feira, 11 de março de 2009

Equipamento SPIUK

Estou contente (apesar da pesada derrota do meu clube nas competições europeias) porque acabei de ter uma boa notícia!!!

Assim de repente, sem saber muito bem porquê, recebo um email da Spiuk a dizer que tinha ganho um equipamento, para enviar o tamanho e os dados pessoais...

Ok, mas ganhei como? Hum... Isso não interessa nada! Interessa é que ganhei... :)

Mas fiquei a saber pelo site:

http://www.spiuk-portugal.com/index.php?menu=noticia&id_noticia=181

Muito bom!!!

Obrigada, Spiuk!!! :) Vai dar muito jeito!

domingo, 8 de março de 2009

XV Duatlo de Grândola

A minha terceira prova de duatlo quase que não foi... Ontem, à noite, está claro, fui ver quem é que ia participar na prova e dou conta que não estou na listagem... ao tempo que me tinha inscrito (assim que abriram as inscrições no site da Fed) e no final, nem sinal de inscrição :(

Entrei em desespero e liguei à Carla, ela que nessa altura estava indecisa em ir ou não, disse logo que podia contar com ela para ir, lá veriamos se dava para eu me inscrever e, na ideia dela, caso eu não conseguisse inscrição participava com o dorsal dela. Ainda bem que não foi preciso tanto (vá, apenas 10€), mas pude inscrever-me ficando com um dorsal de alguém que não ia participar, tou para ver se na classificação vou aparecer como Gustavão :)

Notava-se perfeitamente que, nem de perto nem de longe ia estar tanta gente como no Jamor ou nas Lezírias, mas mesmo assim estava composto, claro que os triatletas de topo, nem vê-los, estão concerteza a recuperar do Triatlo Longo de Porto Santo no fds passado...

Depois de colocarmos as bikes no parque de transição (o facto de ser na via pública facilitava a localização pelos inúmeros pontos de referência), fomos finalmente aquecer, duas voltinhas ao longo da avenida onde iria ser disputada a prova, senti logo que estava a ficar com calor, pelo que decidi ir à casa-de-banho tirar a camisola de aquecimento que tinha debaixo do jersey, foi o melhor que fiz!


Lá fomos para a partida, e apesar do esforço do "tipo do mic" a pedir para o pessoal chegar atrás, não houve quem arredasse pé da frente do pórtico de partida... excepto nós! :)

Partida dada, esperava-nos, neste primeiro segmento, 5670m de corrida que seriam percorridos ao longo de uma longa avenida com um ligeiro pendente em 3 voltas. Como nem eu nem a Carla estavamos na nossa melhor forma hoje, tentámos não nos matarmos logo, pelo que fomos correndo e aos poucos lá passámos alguns dos nossos colegas da "liga dos últimos" :) Um facto impressionante: o primeiro atleta ia com uma distância de bem mais de 30 segundos para os restantes, sendo que o Marco Sousa ia no grupo "perseguidor" com uma fantástica posição.




Chegámos ao parque de transição e não foi difícil dar com a localização da bike porque além de estar quase vazio, o Jaime estava mesmo por trás, além de que tinhamos uma grande poça de gromo mesmo em frente às nossas bikes (parece que tinha mesmo acabado de acontecer... quer-me parecer que além puxou um bocadinho demais!), eu arranquei primeiro, mas sabia que a Carla não ia tardar a apanhar-me! E foi, embora tivesse a tentar não abrandar muito e ir recuperando da corrida enquanto pedalava, quando cheguei à subida mais lixada de todo o percurso (2 voltas num total de 19kms) não consegui aguentar a tensão nas coxas e acabei por desmontar... a Carla apanhou-me aí e puxou por mim... assim que apanhei uma zona menos inclinada lá me montei de novo na bike e continuei a pedalada! Já depois da ribeira, numa zona de descida lá somos dobradas pelo Marco Sousa - que fantástica recuperação no btt - que ia em primeiro lugar (lugar que manteve até ao final). Continuámos a pedalar com a força que tinhamos... Acho que entrámos para a segunda volta com mais garra do que para a primeira, pelo menos subi sempre montada a subida que na primeira volta tinha optado por desmontar... e fomos recuperando alguns lugares pelo caminho!

Quando chegámos novamente ao parque de transição, novamente alguém tinha posto a bike no lugar onde supostamente era o lugar da Carla, mas como havia espaço do meu lado lá nos ajudámos mutuamente a arrumar o material :) Decidi descalçar os sapatos de encaixe à bruta e pimba! senti logo o início de uma cãibra no gémeo, fui logo descolar o aperto e lá usei a bendita calçadeira para calçar os ténis de corrida...

Começámos devagarinho, a adaptarmo-nos à corrida, e eu a recuperar o meu músculo que até não me deu chatices. Vá lá, só nos esperava mais 1900m de corrida e lá fomos descendo a avenida e depois do local onde demos a volta fomos "apanhadas" pelo Nuno, (fiquei a saber o nome pela classificação) com quem tinhamos travado conhecimento nas Lezírias porque parecia que andávamos a jogar ao gato e ao rato, que nos fez companhia até à meta!


Sou sincera, gostei bastante da prova, tivemos sorte porque o dia abriu e o solito fez-nos companhia :) a corrida é sempre complicada porque não sou muito rápida, mas o btt foi muito catita, a zona é muito engraçada e sempre haviam umas subidazitas e umas descidazitas porreiras que davam alguma pica!

Nesta prova não tinha definido nenhum objectivo, tudo porque fiquei tão bloqueada com o facto de não estar inscrita que me esqueci de pensar nisso, mas sabia que ia fazer um tempo superior às Lezírias já que o percurso não era rolante, mas queria fazer um tempo bem melhor que no Jamor já que a lama matou um bocadinho os tempos...
Mas a verdade é que os tempos de corrida (tempos médios porque as distâncias eram diferentes) foram em ambos os segmentos melhores do que nas Lezírias, o que me surpreendeu (achava que não estava tão bem e que tinha sido mais lenta) e por isso mesmo fiquei contente, mas deixando-me de mais tagarelice, os meus tempos foram: 29m53s nos 5670m; 66m44s na bike (19k) e 10m26s nos 1,9k – tempo total 1h50m59s!!! Foi bastante bom :)

Obrigada Carla por me acompanhares em mais esta aventura e obrigada ao papparazzi Jaime pelo apoio e pelos vídeos e fotos :)