domingo, 27 de abril de 2008

Voltinha digestiva....

Depois de Fátima, hoje precisava de fazer uma voltinha para digerir o que tinha feito nos últimos dois dias...

Primeiro tinha pensado fazer o treino da praxe, eram 31km, bem rolantes, mas depois de ver o post do Miguel no fórum dos Maníacos com o repto de uma voltinha até ao Jamor, decidi alinhar!!!

8h35, era a hora combinada, junto à marina da Expo, juntámo-nos eu, o Bytes, a Tânia, o Miguel e o Hélder, a surpresa do dia foi a Carla e o Jaime...

Começamos a pedalar, sempre numa cadência porreira, o vento acompanhou-nos sempre, tanto para lá como para cá...

Chegando a Algés, o Jaime e a Carla ficaram-se por ali e nós fomos dar um giro até ao Jamor e voltámos, só para sentir um bocadinho de terra nos pneus!

De volta, fizemos a volta mais perto do rio, fizemos dois "amigos" pelo caminho, que nos acompanharam durante bastante tempo... O Hélder fugiu mais depressa de Algés para ter tempo de ir descer as escadinhas do Museu de Arte Antiga, mesmo quando nós iamos a passar, muito cool!!!!

Fomos todos em romaria até aos pasteis de nata da Gare do Oriente, já sem os nossos acompanhantes... Daí fomos a uma geladaria que o Jaime e a Carla conheciam na zona Norte da Expo de que já tinham falado muito!!!

Tirámos a foto de família num das pontezitas sobre o Rio a caminho da Ponte Vasco da Gama, foi aí que nos separámos, e metade seguiram para Norte e o resto até à marina...


Da marina até casa é sempre a subir, mesmo com a Feira do Relógio, decidi subir até à Rotunda da RTP e depois descer até ao ISEL, subir até à RTP novamente e depois atravessar a zona das Finanças sempre a rasgar!!!

Correu bem, senti-me bem, foi um cansaço bom! ;-)

Aqui ficam os dados-resumo:
Km percorridos: 54,79km
Tempo: 3:00:23
Média: 18,22

sábado, 26 de abril de 2008

Sacavém-Fátima

Ora esta foi a primeira grande aventura do ano..... Dois dias intensos de pedal... O primeiro pela distância, o segundo pela dureza!!! Mas o que interessa é que, como dizia o outro, "Prova superada!!!"

Saímos na sexta-feira de Sacavém, já depois das 7h da manhã, a hora combinada, directos aos Trilhos de Fátima, iamos "pescando" pessoal pelo caminho... Os primeiros foi logo em Alpriate ao sairmos dos Trilhos do Trancão, logo aí conseguimos enfiar-nos num trilho em Vialonga com água e lama que deu logo para molhar o pézinho e me irritar logo de manhã (eu roguei pragas ao Kitos, mas juro que nenhuma delas pressupunha quedas!!!)…

Mas ok, seguimos pelo trilho junto ao rio desde Santa Iria até Alverca, onde seria a próxima “estação”, mais uns viajantes e um acompanhante até Vila Franca de Xira, o Dino, que aparece assim de repente, nunca se sabe bem de onde ;-)

Em Vila Franca de Xira, junto à Praça de Touros, mais uma paragem primeiro abastecimento – um cubinho de marmelada!!!

Agora era dali até a Azambuja, uma parte por terra batida e o resto pela nacional, já depois de Vila Nova da Rainha vinha o primeiro susto do dia…. Em pelotão, um estreitamento de faixa, uma ultrapassagem, um bater de guiadores e vejo o Kitos mesmo à minha frente a voar para a estrada…. A sorte é que não vinha nenhum carro! Ele ficou com mais uns riscos no cromado, uma dorzita no músculo, mas seguiu, a bike, essa, ficou intacta!!!

Na Azambuja o pelotão parou pela última vez para “meter gente”… A partir daí estava formado o grupo, éramos muitos, creio que 22, mas não tenho a certeza! Estrada, estradão, estrada e chegávamos a Valada, onde seria o primeiro abastecimento a sério… Sitiozinho simpático!!!

De Valada a Santarém seria praticamente tudo feito num estradão rolante, nessa altura tivemos a nossa primeira baixa, o Carlos começou com cãimbras e recolheu ao carro de apoio, que ainda não tinha referido, mas tínhamos 2, a carrinha do Soldado guiada pelo Jaime e o carro do Moreira guiado pela Rute – uma futura bttista – ainda não perdi a esperança ;-)

Ao chegarmos à estrada, esperava-nos a primeira subidinha jeitosa do dia, a subida para Santarém, comprida qb, na última parte era de chamar a avozinha para que não se gastasse logo a corda toda. Eram cerca de 13h, fomos almoçar ao MacDonald’s….

Saímos de Santarém no pico do calor, o facto de as bikes terem ficado ao sol com o pulsómetro e o conta-km colocados, não foi a melhor ideia, uma vez houve quem perdesse os kms e a minha sincronia entre a banda e o pulsómetro também “foi para as couves”… (mas afinal nada avariou)

Mas o mais difícil, estava para vir… O Moreira entretanto teve também de recolher “à boxe” porque o almoço juntamente com o calor e o esforço fizeram das suas, e ele não se estava a sentir nada bem… Esta parte, tinha partes de estrada e partes de alcatrão… Esperavam-nos 2 subidas complicadas e 2 descidas técnicas, segundo o Jaime!

A primeira subida, consegui fazê-la toda, após algum tempo à espera do pessoal para reagrupar, decidi seguir para não arrefecer, mas ficou gente cheia de pedalada à espera ;-) Essa parte correu-me bem, a primeira descida mais complicada, fi-la sem desmontar, tinha bastante entulho e umas lombas com buracos no meio, mas com calma e controlo, fez-se bem, claro que há quem tenha perguntado se haviam mesmo descidas técnicas :-P

A segunda descida mais complicada obrigou-me a desmontar e a caminhar cerca de 5 metros, mas do cimo dela dava para ver a última subidinha complicada que havíamos de percorrer nesse dia… a subida dos moinhos!!!

Essa subida tinha uma primeira parte bastante técnica, poucos conseguiram ultrapassar esse desafio, mas a partir do momento que abrandava dava para montar e fazer o resto a pedalar… Agrupámos no moinho, onde tirámos uma foto de família… :-)

Daí fomos mais compactos até aos Olhos de Água, sítio fantástico, onde são as nascentes do Rio Alviela, o Soldado e o Kitos não resistiram e foram tomar uma banhoca…. Nós ficámos um pouco na esplanada a refrescar-nos!

Já estávamos quase no destino final, poucos kms faltavam e seriam todos em estrada… Depois de Alcanena, já quase a chegarmos à Residencial despedimo-nos de 3 companheiros que nos acompanharam e cujo destino era Minde… Tinham ainda uns kms pela frente, eu saberia melhor o quão complicados seriam, no dia seguinte!!!

Residencial Glória, chegámos por volta das 17h, guardámos as bikes, fizemos alongamentos, metemos a conversa em dia e finalmente fomos para os nossos quartos tomar o merecido banho…. E depois tive direito a um pequeno descanso e o jantar era às 20h!

Ah, nunca é demais referir, que o motorista do carro de apoio, não vou dizer nomes, mas começa pela letra Jaime, achou forma de pagar o transporte da bagagem com umas simpáticas pedras na bagagem do pessoal ;-)

Tivemos na palhaçada, jantámos, jogou-se muito snooker (eu nem uma tacada dei) e a seguir foi o descanso da guerreira!!!

No dia seguinte, o pequeno-almoço estava combinado para as 8h, eu estava um bocadinho ansiosa, não sabia se me iria portar tão bem como no dia anterior, iríamos começar sempre a subir…

A verdade é que começámos a pedalar antes das 9h previstas, e foi sempre a subir, serra de Santo António acima, o rabiosque dorido do dia anterior, de vez em qdo incomodava, mas depois de entrar no ritmo, a coisa foi-se fazendo… Ora no prato do meio, ora na avozinha quando a inclinação justificava, eu e a minha bike, lá fomos, bastante concentradas, para não perder o gás….

O cimo da Serra de Santo António tem o encanto de estares a subir - pelo menos em termos ópticos assim parece - e a velocidade vai aumentando e até justifica ir até à talega!

Primeira paragem para agrupar no miradouro, uma fantástica vista de cortar a respiração, nem que seja só de ver o que subimos!!! Mas agora vinha a recompensa… A descida para Minde, uma descida acentuada com duas curvas mais complicadas, mas que soube mesmo bem!


Em Minde, nova paragem, houve pessoal que foi ao café, mas era dia de mercado e a confusão estava instalada, não esquecer também a quantidade de peregrinos que fomos encontrando pelo caminho nos dois dias, especialmente no sábado!

Arrancámos para a parte mais complicada do percurso, a serra de Minde, as subidas, embora mais curtas eram bem empinadas, mas faziam-se razoavelmente bem, sem esforçar demasiado, em avozinha… praticamente no cimo, após uma nova subida empinada iríamos finalmente entrar em trilhos!!!

Estamos em pleno PNSAC, pelo que o solo tem pedra qb, mas o trilho é muito bom, pena que o pinhal à volta tenha ardido recentemente. Estava-me a sentir muito bem, pelo que fui acelerando e consegui colar-me no grupo da frente quando estes fizeram a primeira paragem, claro que os mais rápidos me iam fugindo, mas voltava a apanhá-los nas paragens técnicas, a seguinte foi o único furo, o do Luís! Foi quase morrer na praia, já faltavam poucos kms… Soube muito bem passar por baixo da auto-estrada e pouco tempo depois ler Parque11, o ponto de encontro em Fátima com os carros de apoio… ESTAVA FEITO!!! Tinha conseguido chegar a Fátima, sentia-me muito bem!

O grupo que chegou mais tarde, teve alguns problemas técnicos (correntes partidas e um travão sem funcionar), mas comemorámos todos a nossa chegada!!!


Fomos tirar a foto de família ao Santuário, depois fomos tomar a bela banhoca ao Clube Desportivo de Fátima e fomos almoçar num restaurante muito perto da entrada para a Auto-Estrada. A Lídia dos RodasVoadoras fez-nos companhia ao almoço, embora tenha levado uma má recordação para casa :-(

Estávamos de volta a Sacavém por volta das 16h! MISSÃO CUMPRIDA!!!!

Não quero deixar de louvar a boa-disposição e o espírito de entreajuda que existe entre os Maníacos, foi muito divertido, a repetir, sem qualquer dúvida!!!


Aqui ficam os dados-resumo:
Dia 1 (Sacavém-Moitas Venda)
Km percorridos: 121,42km
Tempo: 6:35:06
Média: 18,43
Dia 2 (Moitas Venda-Fátima)
Km percorridos: 31,33km
Tempo: 2:15:35
Média: 13,86

domingo, 20 de abril de 2008

IV PedalaDelas no Cabo Espichel... abençoado!

O Cabo Espichel parece estar enguiçado... cada vez que organizamos lá alguma coisa, chove! Mas desta vez não nos deixámos demover...

Desta vez eramos 10 guerreiras a pedalar e mais uma porrada de "guarda-costas" ;-) Começámos um bocadinho depois da hora, mas começámos bem, saímos do alcatrão e entrámos no trilho logo com uma descida com o seu quê técnico (lembro-me que a primeira vez que fiz este percurso fiz esta descida à mão), depois apanhámos algumas poças de água bem grandinhas, onde consegui molhar logo o pézinho...

Mas continuámos no estradão que nos iria levantar junto à praia, fizemos a descida (Tininha, lembrei-me de ti nesta altura... vá se lá saber porquê?!?) e logo a subida (desta vez foi tão fácil de fazer...), continuamos em estradão até antes da próxima subida onde entrariamos num track no meio dos pinheiros onde pouco mais à frente iria desabar uma carga de granizo, mas um abrigo mesmo ao lado do trilho serviu para proteger a maioria de nós (ok, eu como ando um bocado mouca só dei conta mais tarde e ainda "comi" bastante granizo...), daí foi um pulinho até ao Campimeco!

Daí seguimos por um estradão que nos levaria até à estrada que vai para o Cabo Espichel, a qual atravessamos e fomos desbravar o lado de lá...

Entrámos num singletrack com bastante pedra, e por estar escorregadio, não hesitei em fazê-lo à mão.... no final ainda tivemos de acartar as bikes ao lombo por uma zona totalmente "inciclável"... a partir daí entrámos no trilho da lama até praticamente ao final!

Alguns fizeram um final alternativo, mais radical, com umas desciditas mais arriscadas....

Para terminar o belo piquenique, os parabéns à naani e a confraternização!!!

Venha o próximo (em Junho?)!!!



Aqui ficam os dados-resumo:
Km percorridos: 22,32km
Tempo: 2:10:32
Média: 10,26

sábado, 19 de abril de 2008

Maratona de Spinning

A minha primeira maratona de spinning... não sabia bem o que esperar, além de 3h a pedalar dentro de uma sala repleta de gente!

Não foi complicado, algumas partes foram mais puxaditas, sobretudo o final da primeira parte (1h20, mais coisa menos coisa). Nessa altura, já estava encharcada, e ainda faltava mais de metade....

Na segunda parte, consegui gerir muito melhor o esforço e acabar bem!

A parte mais caricata foi o final dos alongamentos, decidi fechar os olhos enquanto alongava o pescoço, mas fiquei tonta, tive uma quebra de tensão e quase me estatelei no chão... se queria dar nas vistas, podia ter feito de outra forma... :-S

Mas o resumo foi positivo, valeu a pena!!!

domingo, 13 de abril de 2008

3.º Passeio ISCPSI

A fama de que este passeio tinha uma excelente organização e que era um óptimo passeio para se fazer ficou um bocadinho abalada este ano antes mesmo de este ter acontecido...

O site que supostamente serviria de suporte ao passeio, onde se processariam as inscrições e tudo o mais, estava muito pouco intuitivo e logo isso provocou uma enorme confusão com as inscrições!!!

Mas tudo confirmado, lá fomos ontem levantar os dorsais e pagar o passeio, rápido! Só se esqueceram de referir que estava dentro do saco uma fitinha que era necessária para receber o abastecimento... :-P mas acabámos por não ficar apeados...

O ponto de encontro com o pessoal era às 7h45 em Santa Apolónia, mas acabei por chegar atrasada porque descobri q estava furada após 2 pedaladas! (vestígios de ontem, suponho)

Depois dos bons dias, foi rolar até ao Calvário... Aí ficariamos um bom bocado na converseta até à partida que seria por volta das 9h30!!! Esta partida foi abençoada com uma chuvinha "molha tolos" uns 5 minutos antes....

20m percorridos e o Jaime tem logo a sua primeira paragem técnica, o pneu estava em baixo e eu emprestei-lhe a minha bomba maravilha! Retomámos e rumámos às Docas... daí fomos sempre junto ao rio até à foz do rio Jamor, que como se pode imaginar, foi um stress, quase 500 bttistas num single track!

Daí passámos pela Cruz Quebrada para entrar finalmente no Jamor... nunca tinha pedalado por lá, mas alguns trilhos levaram novamente a alguns engarrafamentos, e houve um pouco de falta de coordenação da organização nesta fase, uma vez que em determinadas zonas ficámos com dúvida por onde seguir!

O atascamento seguinte seria para passar o Rio Jamor, no vale entre Linda-a-Pastora e Linda-a-Velha, quase uma hora para atravessar aquilo... houve quem decidisse descer (e subir) por zonas onde molhar o pé era obrigatório (e subir uma parede com a bike às costas), mas eu mantive-me firme na minha convicção de atravessar no local planeado pela organização... não me escapei a molhar o pé esquerdo!

Do outro lado um mini-abastecimento, e seguimos para umas subidas catitas que nos levaram a Linda-a Velha, nessa altura, o Jaime continuava a debater-se com problemas no pipo, e decidiu aceitar boleia da organização até Monsanto, onde se voltaria a juntar a nós! Assim, foi, entrámos em Monsanto vindos de Miraflores, fomos ter ao Restelo junto ao "Aquaparque" (agora em estado de degradação profunda) e daí entrámos novamente em Monsanto depois da subida que vai dar ao Centro Hellen Keller... Daí até ao abastecimento foi um tirinho! Smp a ripar... acabei por fazer sozinha a maior parte do caminho...

O abastecimento foi compostinho, um powerade e uma sandes, o resto foi para o camelbak (uma barra, um bolinho, umas belgas e um cubinho de marmelada), para arrancarmos novamente foi uma chatice... A organização estava a reter o pessoal... o que não foi nada boa ideia porque em poucos metros iriamos entrar num single-track (mais uma má opção)... aí a Corina (Gaija) teve um furo, e eu, o Kitos, o Soldado e os outros 2 colegas que rolaram connosco e eu não sei o nome ficámos a ajudar na resolução: eu com a bomba e muitos bitaites pelo meio...

Seguimos já sozinhos, sem ver ninguém, mas sabiamos que o objectivo era chegarmos ao Aqueduto das Águas Livres, pelo caminho lá fomos encontrando alguns elementos da organização que ajudaram a guiar o caminho... E pouco depois estavamos nós a atravessar o aqueduto com vista para o rio!

Depois foi só subir Campolide e descer a Maria Pia até Alcântara, num ápice...

Já estavam todos à nossa espera na chegada, ainda guardaram um pastelinho de Belém para mim porque quando cheguei já não haviam nem migalhas... também ouvi dizer que deram Red Bull... não sei... ;-)

Tirada a foto de grupo, foi tudo a mexer para casa que a hora já estava avançada... sempre junto ao Rio, despedimo-nos da Carla e do Jaime nas docas, do Medeiros, do Kitos, do Lúcio, do Vitinha e da Corina em Santa Apolónia e do Miguel, da Tânia, do Hélder e depois no Pacha em Xabregas, segui eu e os Carlos rumo a casa, despedimo-nos já quase a chegar, são quase vizinhos!!!

Como balanço, até existiram zonas desafiantes com umas subiditas mais empinadas, mas não me convenceram... Pró ano, a não ser q não haja nenhuma alternativa, não fica na minha lista para repetir!


A família Canyon


Aqui ficam os dados-resumo:
Km percorridos: 54,75km
Tempo: 3:53:43
Média: 14,05

sábado, 12 de abril de 2008

Em Sintra, mas ao contrário...

Pois é, como já não ia há muito tempo a Sintra (só dd domingo passado...), lá fiz hoje o gosto às perninhas de ir pedalar no meu quintal preferido!

Apesar das chuvas que assolaram o país, Sintra estava em excelentes condições, não fosse uma árvore a cortar um caminho que tivemos de passar por cima com a bike às costas (2x), quase nem dávamos conta que tinha sido uma semana de chuvas...

O plano de festas para hoje era fazermos mais de 35km, mas mantermo-nos na parte oeste da serra... Claro que as mentes organizativas (família Cunha), não explicaram muito bem logo no início o que isso significava... Então éramos 7: Jorge e Miguel, João, Moi Même, V, Carla e Jaime, prontos para o desafio!!!

Para começar, em três dos 14 pneus que rolaram, existiram problemas com o pipo, que resultaram em pneus vazados... mas tudo se resolveu...

Começámos pelo caminho habitual, até que na subida que habitualmente nos leva aos Capuchos virámos à esquerda e foi sempre a subir até à Pedra Amarela, daí até à zona Peninha pelo caminho que habitualmente fazemos a descer... continua a descer até perto do Monge, onde por já estarmos cá em cima, fazemos o 8, tendo mais umas subidinhas para aquecer.... nessa altura, tive pela primeira vez cãimbras no gémeo direito com uma intensidade jeitosinha qb que me deixou a pensar que hoje a volta iria acabar mais cedo... mas alonguei um pouco e prossegui para a apanhar o grupo (aí meti um cubo de marmelada pró bucho)... lá continuámos e antes da descida do Monge tomei um gel - sim, pela primeira vez desci o Monge, em vez de subir!

Como já me estava a sentir bem, decidi continuar, mas não sem antes comer uma barra energética. Daí seguimos para a próxima descida que para não variar costumamos subir... Dps foi subir o que habitualmente descemos e de seguida tinhamos o Rabinho de Porco... estava na dúvida se conseguia... mas aguentei-me, excepto numa das rampas mais íngremes em que não fui suficientemente persistente e acabei por desmontar! Mas o desafio estava cumprido....

Daí era o caminho para o carro, mas descendo parte da subida que nos costuma levar aos Capuchos (a tal do início) e depois o caminho habitual para o carro!

Foi engraçado fazer a maioria do caminho ao contrário, acabei por dar conta de certos pormenores que nunca tinha dado conta!

Quanto às cãimbras, elas não voltaram, mas mesmo dps dos alongamentos ficou uma ligeira dor no músculo que persistiu durante o resto do dia... espero que recupere para amanhã!!!!

Aqui ficam os dados-resumo:
Km percorridos: 37,36km
Tempo: 3:08:46
Média: 11,87
altimetria: +/- 1100m de acumulado

domingo, 6 de abril de 2008

Em Sintra eramos mais c'as mães....

Estou frustrada... Tinha acabado de escrever um post imenso sobre a volta em Sintra, de repente o internet explorer pifou e perdi tudo...

Conclusão: Agora vou poupar nas palavras!!!!

1) Muita gente
2) A maioria dos Rodas fizeram o seu próprio passeio, mas a Lídia ficou connosco

3) Os Mondrakers tiveram connosco até ao fim...
4) Single-tracks (já os conhecia a todos, mas ultrapassei alguns (não todos) obstáculos em que costumo desmontar - será dos encaixes??? - e ia fazendo um OTB - fiquei-me pela "burra")
5) Subida até à Peninha com a foto da praxe
6) Descida com furo do Espresidênte (1 furo e 2 quedas - é isso?)
7) Single das Pontes (trilho lindíssimo, fantástico passeio pedestre que eu fiz, parabéns à brava e destemida Andreia que o fez todo montada na bike)
8) Despedida "xoxa"



Aqui ficam os dados-resumo:
Km percorridos: 28,47km
Tempo: 2:51:04
Média: 9,98

Nota - Estava cansadita, arrastei-me um bocadito, mas vale sempre a pena!!!

sábado, 5 de abril de 2008

Almornos...supostamente uma volta levezinha!

Começo a suspeitar que deixar o Jaime dar largas à sua imaginação aquando da escolha dos percursos vai sempre dar para o torto... não que as voltas sejam más, mas são sempre "upa, upa puxadotas"!

Ponto de encontro em território da família Beato, toca logo a subir para arrumar a coisa... uns bons quilómetros em alcatrão e ficamos prontos para o que há-de vir... passámos Montemor, Caneças, e finalmente chegamos a Almornos onde o pó nos finalmente ia cobrir!!!

Principio calmo qb, ainda deu para passar uma linha do combóio com a bike às costas!
Passámos numa zona com umas formações rochosas muito peculiares (o primeiro momento fotográfico do dia powered by Jaime), em zonas de entulho das sobras de mármore que além de ser horrível de andar sobre estas, torna a zona muito pouco atractiva... trilhos de pedra solta (em que me sinto muito pouco à vontade, sobretudo a descer)... também tivemos furos teimosos, ou melhor, o dono do "furo" é que era teimoso e só à terceira decidiu mudar a câmara de ar que não tinha, tentou pôr remendo que não colava até que se lembrou que tinha um adaptador para pipo fino, e eu que sou uma rapariga generosa cedi-lhe a minha câmara de ar, tudo isto numa pequena paragem de cerca de meia-hora!!!!! (e o frio???)




Depois disso, foi quase sempre a subir que era para compensar a paragem (ora toma!), pedra muita pedra, mas daquela que não mexe (e ainda bem), umas decidas catitas (desci uma bem ingreme e fiquei muito orgulhosa), foi um penar até ao fim!!! Ah, e finalmente passei no túnel de Belas...hum... é melhor nem dizer nada... :-D

Vale que depois de Montemor era sempre a descer....

Até que a volta foi fixe, a companhia como sempre animada, e acabámos por trazer cerca de 1100m de acumulado nos costados... Já disse que amanhã vou até Sintra... :-S Medo! Só não fomos aos queijos, mas fica para a próxima!

Aqui ficam os dados-resumo:
Km percorridos: 52,00km
Tempo: 4:19:24
Média: 12,02

Nota: As fotos ilustrativas da voltinha hão-de vir, com a gentileza do Jaime, a paga deve ser mais uma foto para a "caixinha" ;-)